quarta-feira, 30 de setembro de 2009

ATÉ QUANDO VAI DURAR ESSA PERSEGUIÇÃO?

REPRESENTANTES DAS ASSOCIAÇÕES MILITARES QUE LUTARAM PELO AUMENTO SALARIAL PARA A CLASSE, TERÃO MAIS UMA AUDIÊNCIA AMANHÃ NA JUSTIÇA MILITAR.

Os representantes das Associações Militares que lutaram no movimento denominado "Tolerância Zero" por melhores condições salariais e de trabalho para a classe, terão nova audiência no dia de amanhã, às 11:00 horas, no Fórum G. Bessa, na Justiça Militar, onde se apura um suposto crime de motim praticados pelos mesmos.

Na oportunidade serão ouvidas as duas testemunhas de acusação que foram arroladas pelo Ministério Público Militar, Cel. Magno Silvestre, ex-comandante da PM e o Cel. Oliveira, ex-subcomandante da PM.

O Sgt. Vieira, Gestor da Associação Beneficente dos Servidores Militares de Sergipe, se diz tranquilo com relação ao processo, pois tem a consciência que o movimento em momento algum desrespeitou qualquer autoridade, visto que, foi pautado na legalidade e na ética, bem como ressaltou, que os militares sergipanos, tanto os ativos quanto os inativos, necessitavam ser valorizados pelo Governo, pois sempre desempenharam um serviço de qualidade para a sociedade sergipana no combate à criminalidade.

Fonte: www.aconteceemsergipe.blogspot.com

PERSEGUIÇÃO AOS MILITARES: ESTE GOVERNO GANHA ESSA MEDALHA COM MÉRITOS.

MAIS UMA AUDIÊNCIA DOS BRAVOS MILITARES DA ABSMSE NA JUSTIÇA MILITAR, REFERENTE AO SUPOSTO CRIME DE MOTIM, DEVIDO A PERSEGUIÇÃO DO ESTADO.

Amanhã, dia 1º, às 11:00 horas, o gestor da ABSMSE Sgt. Vieira e o direitor de base da Entidade Sgt. Edgard, além do Presidente da Assomise, Capitão Samuel, estarão novamente sentados no banco dos réus na Justiça Militar, pela suposta prática do crime de motim, cuja audiência terá início às 11:00 horas, onde serão ouvidos como testemunhas de acusação o Ex-Comandante da PM Cel. Magno Silvestre e o Ex-Subcomandante Cel. Oliveira, tudo isso, graças à preseguição feita pelo Estado contra os bravos militares que lutaram e ainda lutam, por melhorias para a classe. Esperamos que os companheiros militares se façam presentes ao auditório da Justiça Militar, para prestar solidariedade a estes guerreiros, pois deveremos continuar mostrando a união em prol de quem colocou "a cara para bater".


PEC MILITAR DEIXA DÉDA APREENSIVO.

Em entrevista a JORNAL DO DIA, o governador Marcelo Déda (PT) demonstra preocupação com a possibilidade de aprovação da PEC dos militares, em tramitação no Congresso Nacional, a qual equipara o salário das policias militares ao salário da polícia do Distrito Federal, que são pagos pela União. O governador acredita que se a PEC vier a ser aprovada irá criar dificuldades para os Estados.

Quanto às obras do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), Déda disse que não vê atraso na sua execução, mas alguns gargalos em licitações e no andamento de algumas obras. “Mas todas estão no ritmo bom.”

Para o governador, uma possível candidatura de Ciro Gomes (PSB) ao governo federal não inviabilizará a aliança PT/PSB em Sergipe.

Jornal do Dia – Em 2008, o governo federal sancionou a lei do Piso do Magistério, que criou dificuldades para muitos Estados e ações no Supremo Tribunal Federal. Agora se discute a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) da Polícia, a qual busca equiparar o salário dos policiais militares ao piso dos militares de Brasília. Sendo aprovada e sancionada pelo governo federal, que problemas a PEC poderá causar aos Estados?

Marcelo Déda – Se a PEC for aprovada na forma que está, complica muito a própria execução do acordo que nós tivemos. O Estado de Sergipe não tem condições de pagar o piso salarial do Distrito Federal. Nós já fizemos um esforço grande e temos a polícia mais bem paga do Norte Nordeste. Nós pagamos mais que a polícia do Rio de Janeiro, talvez estejamos pagando menos que as polícias de São Paulo, do Paraná e Brasília. Poucas polícias do Brasil se equiparam a nossa, portanto o esforço é grande para arranjar recursos e honrar esses pagamentos, mas estamos honrando, e vamos honrar tudo aquilo que foi combinado e que é fruto de uma lei aprovada pela Assembleia Legislativa. Espero que o Congresso Nacional não crie dificuldades que nós não possamos suportar.

JD – Em visita a Aracaju, o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, culpou alguns governantes pelo atraso nas obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), dizendo que os mesmos devem procurar não só buscar liberar os recursos como também os entraves. O senhor se sente culpado pelo atraso nas obras?

Déda – Eu não sei sobre qual governante ele está referindo e nem qual era o tema concreto da sua preocupação, mas com relação ao Estado de Sergipe, nós temos aqui vários empreendimentos do PAC, alguns estão num ritmo bom, outros tiveram problemas durante a execução da obra ou mesmo durante a licitação e nós estamos buscando resolver esses gargalos para que possam ter plena agilidade e cumprir o cronograma que foi negociado com o governo federal.
O Estado de Sergipe captou bastante recursos do PAC, tanto do ponto de vista de recursos do OGU (Orçamento Geral da União) quanto do financiamento, especialmente em obras de infra-estrutura urbana e esgoto sanitário e distribuição de água. Eu creio que temos problemas em algumas obras, mas no geral estamos caminhando bem.

JD – Uma possível candidatura do deputado federal Ciro Gomes (PSB/CE) ao governo federal pode vir a inviabilizar a aliança PT/PSB em Sergipe?

Déda – É claro que o ideal seria que nós estivéssemos juntos na chapa majoritária como aconteceu em 2006, mas eu não posso, de modo algum, questionar o direito do PSB e do próprio Ciro Gomes de ser candidato. Acho que é um direito, e se isso acontecer nós precisamos apenas nos acertar no Estado no sentido de conviver com dois palanques presidenciais, mas não acredito que haja reflexo para nossa aliança com o PSB. Acho que mesmo que o Ciro seja candidato não haverá problemas que inviabilizem o nosso trabalho aqui, até porque, a aliança do PT com o PSB em Sergipe é histórica. O PSB é um dos principais aliados do PT, na atual chapa, indicou o vice, a nossa convivência. Portanto, nossa relação é muito boa e eu não vejo como a atitude [do PSB] nacional atrapalhar o entendimento local.

JD – As últimas pesquisas divulgadas quanto aos pré-candidatos ao governo federal têm demonstrado uma estagnação de 15% na intenção de votos pró candidata do presidente Lula, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. O senhor acredita em uma mudança nesse percentual daqui por diante?

Déda – Eu creio. Ela já teve 20%, já teve 3%, hoje tem 14%, 15%, acho que isso faz parte da pré-campanha. Nós estamos em uma fase preliminar, onde as candidaturas são anunciadas, discutidas, mas ainda não são candidaturas lançadas. Na hora em que o processo político começar de verdade, grande diferencial será a participação do presidente Lula. Será a liderança do presidente Lula, é a sua presença nos palanques da ministra Dilma Rousseff. O outro segundo grande diferencial é a militância do Partido dos Trabalhadores. O PT é um partido que na campanha revela toda a sua capacidade de mobilização, a sua inserção social e a sua fidelidade aos projetos que o partido lança. Portanto, eu não tenho nenhuma dúvida de que a Dilma vai para o segundo turno. Eu tenho certeza que será uma eleição muito disputada mais que Dilma é uma candidata competitiva.

Fonte: Jornal do Dia

POLICIAIS VÃO CRIAR ORDEM DOS POLICIAIS DO BRASIL.

Policiais federais, rodoviários federais, civis e militares, de todo o Brasil, vão anunciar na quarta-feira (30/9) a criação da Ordem dos Policiais do Brasil (OPB), que pode ser análoga a OAB. A votação para a presidência e diretoria do novo órgão ocorre, contudo, apenas no dia 30 de outubro. A ideia é que um milhão de policiais de todo o país sejam filiados à OPB.

O anúncio da OPB será feito em meio à greve geral da Polícia Federal, marcada em todo o Brasil também para esta quarta-feira (30/9). A greve é comandada pela Fenapef, a Federação Nacional dos Policiais Federais, uma entidade que congrega 13 mil policiais federais em todo o Brasil. A criação da OPB tem também amplo apoio da Confederação Nacional dos Policiais Civis.

A ideia da OPB foi do agente federal Francisco Carlos Garisto, consultor e fundador da Fenapef, cuja vida ora é filmada por Mauro Lima, que dirigiu o filme “Meu Nome não é Johnny”. Garisto diz que o anúncio da Ordem dos Policiais do Brasil foi deliberadamente marcado para o dia da greve geral da PF. “A greve mostrará que o atual governo está no descaso com a PF. A grita da greve será “Fora Diretor- Geral”, porque o diretor da PF nos persegue, e o ministro da Justiça nos ignora. Veja: o governo contratou novos dois mil agentes, disse que lhes pagaria, como manda o estatuto da categoria, salário de policiais de segunda classe, mas lhes paga o de terceira, e economia assim, não cumprindo o estatuto, cerca de 800 reais por cabeça”.

Garisto sustenta que a segurança pública do Brasil “está falida” e revela que uma das maiores bandeiras da OPB será “ou acabar ou reformular radicalmente o inquérito policial, porque apenas 10% deles resultam em punição efetiva e 90% resultam na mais pura impunidade”. Garisto também adianta que a nova Ordem dos Policiais do Brasil vai ter um sistema de votação análogo ao Mercado Comum Europeu e ao Mercosul. “Cada ano a OPB será comandada por uma entidade de classe diferente”.

Garisto também salienta que o segundo passo da OPB será a criação de um partido político, a ser chamado de Partido Nacional da Segurança Pública. “A categoria cansou de ver no poder, sobretudo no atual governo, uma série de “ólogos”: antropólogos, sociólogos, que nada entendem de segurança pública. Também cansamos de ver deputados e senadores que se dizem especialistas na segurança pública. Vamos batalhar, com esse um milhão de policiais da Ordem dos Policiais do Brasil a carreira única para todas as polícias, o teto salarial comum, a lista tríplice votada para os secretários de segurança pública de todo o Brasil. Queremos acabar com carreiristas que fazem inquéritos pela metade e depois viram políticos, e é óbvio que estou falando do delegado federal Protógenes Queiroz”, diz Garisto.

Fonte: Cláudio Júlio Tognolli

terça-feira, 29 de setembro de 2009

A PROMOTORA DE JUSTIÇA DRª. EUZA MISSANO SERÁ A ENTREVISTADA DO PROGRAMA FALA SEGURANÇA DO PRÓXIMO SÁBADO.

No próximo sábado, dia 03, das 10 às 12 h, o programa Fala Segurança da ABSMSE terá a honra de receber a presença da Drª. Euza Missano, Promotora de Justiça, que será a entrevistada da semana e abordará diversos temas como direito do consumidor, caso do GMAR dos Bombeiros Militares, dentre outros. Certamente será uma entrevista imperdível. Convidamos todos os militares a participarem com perguntas para a entrevistada, enriquecendo ainda mais o programa.

MAIS DENÚNCIAS DA ABSMSE. DESTA FEITA, NOVAS FOTOS DA COMPANHIA E DO PRESÍDIO DE NOSSA SENHORA DA GLÓRIA.

Infelizmente a ABSMSE tem que continuar mostrando as condições deploráveis que os militares sergipanos são submetidos a trabalhar, como pode ser comprovado na Companhia e no Presídio de Nossa Senhora da Glória.

COMPANHIA DE NOSSA SENHORA DA GLÓRIA

Sede da Companhia é feita de madeira que está em péssimo estado

Cadeira em estado deplorável

Teto da sede danificado

Outro local mostrando o forro do teto danificado e com instações elétricas precárias, podendo ocasionar um curto-circuito, o que poderá levar a um incêncio devido o prédio ser de madeira

Infiltrações no teto

Onde devia existir uma janela, existe madeira tapando o buraco

Madeiras do prédio danificadas

Mais infiltrações

Mato tomando conta do prédio


PRESÍDIO DE NOSSA SENHORA DA GLÓRIA

Guarita sem qualquer condição de segurança e conforto

Alojamentos em péssimo estado

Lixo toma conta do local

Camas em estado precário

ABSMSE SOLICITA ATRAVÉS DE OFÍCIO QUE SEJA REALIZADA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DISCUTIR A PEC 300 NO ESTADO DE SERGIPE.

A ABSMSE através do seu direitor de base Sgt. Cerqueira, protocolou ofício junto ao Deputado Federal Mendonça Prado, solicitando que seja realizada uma audiência pública no Estado de Sergipe, com o objetivo de discutir o projeto da PEC 300 com os militares sergipanos e assim, os mesmos possam ter melhor conhecimento do texto que tramita no Congresso Nacional.

Confira abaixo o ofício e as fotos do momento da entrega do mesmo ao Deputado Mendonça Prado:




MULHER É PRESA POR FAVORECIMENTO À PROSTITUIÇÃO EM LARANJEIRAS.

Policiais da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar, lotados no Destacamento Policial Militar da cidade de Laranjeiras, prenderam em flagrante, na manhã desta terça-feira, dia 29, a alagoana Valdina Almeida da Silva, 37 anos, acusada de favorecimento à prostituição em um bar localizado no município.

De acordo com a polícia, ela mantinha três adolescentes, entre 14 e 16 anos de idade, no estabelecimento comercial, onde as mesmas se prostituíam. Ainda de acordo com a polícia, as adolescentes tinham que pagar uma porcentagem pelos programas para a proprietária do bar, eram obrigadas a incentivar o consumo de bebidas alcoólicas pelos clientes, além de pagar R$ 10 pela utilização do quarto.

No momento da prisão, Valdina estava no bar em companhia das adolescentes. Um membro do Conselho Tutelar de Alagoas acompanhou toda a operação. A acusada e as meninas foram conduzidas para a Delegacia de Laranjeiras para prestar depoimento. Valdina irá responder pelo crime de favorecimento à prostituição, crime cuja penalidade gira em torno de dois a cinco anos de reclusão.

OPERAÇÃO EM DORES RESULTA EM PRISÕES POR TRÁFICO DE DROGAS E PORTE ILEGAL DE ARMA.

A Polícia Civil e a Polícia Militar prenderam quatro homens e uma mulher acusados de tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo em Nossa Senhora das Dores, distante 72 km de Aracaju. A operação conjunta ocorreu na manhã desta terça-feira, 29, e resultou na apreensão de duas pistolas, um revólver e uma escopeta, dois capuzes usados em assaltos, 27 munições de diversos calibres, dois papelotes e sementes de maconha e um papelote de cocaína, dinheiro e objetos, possivelmente roubados usados na troca por narcóticos.

Foram presos por tráfico o lavrador João Flávio Cardoso Menezes, 27 anos, e sua companheira, a cabeleireira Gicélia Oliveira Moura, 37, por tráfico. Eles estavam com a maconha e a cocaína em casa. Os outros três acusados também foram detidos em suas residências, com as armas ilegais escondidas em móveis. O pedreiro Antônio Carlos de Jesus, 22, tinha um revólver calibre 38 e os dois capuzes, Arnaldo Cunha de Oliveira, 45, portava uma pistola calibre 765 e Rogério Oliveira Santana, 30, guardava no imóvel uma escopeta calibre 12 e uma pistola de ar comprimido.

Antes das abordagens, o Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil apurou denúncias que permitiram identificar suspeitos e, com a confirmação, foram pedidos à justiça os oito mandados de busca e apreensão. As investidas contaram com a Coordenadoria do Interior (Copci) e das delegacias de Maruim, Nossa Senhora da Dores e Itaporanga D´Ajuda, e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). Por parte da Polícia Militar, deu prestou o Grupo Especial de Ações Táticas com Motocicletas (Getam).

Para o coordenador do Copci, delegado Fernando Melo, a ação foi muito produtiva porque os mandados de busca e apreensão por drogas e armas resultaram em flagrantes importantes. "Localizamos um material bélico que possivelmente era utilizado em assaltos, pois encontramos até mesmo capuzes que normalmente são usados por criminosos para esconder o rosto. Outro ponto positivo é que desarticulamos em mais um município do interior um ponto de tráfico de entorpecentes. Foi um ótimo trabalho de todas as equipes envolvidas e quem ganha é a população", avaliou.

II CURSO DE OPERAÇÕES POLICIAIS EM ÁREA DE CAATINGA INICIA ATIVIDADES.

A Polícia Militar do Estado de Sergipe inicia, nessa quarta-feira, dia 30, a partir das 8 horas, o II Curso de Operações Policiais em Área de Caatinga (Copac). A abertura do curso acontece na sede do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), localizado no município de Canindé do São Francisco, distante 213 Km da capital sergipana.

As atividades teóricas e práticas previstas no curso seguem até o dia 9 de outubro, em regime de internato, na área do 4º BPM, no Alto Sertão sergipano. Participam das atividades 45 profissionais de segurança pública, sendo 42 policiais militares e três policiais civis. Os candidatos foram selecionados após participarem das fases de inscrição, exame médico e Teste de Aptidão Física (TAF) classificatório e eliminatório.

A iniciativa tem como objetivo capacitar agentes de segurança pública para o Pelotão Especial de Policiamento em Área de Caatinga (PEPAC), através de instruções práticas e teóricas, num total de 180h/aulas distribuídas em 10 dias de instruções. O Curso é baseado no treinamento do Exército Brasileiro e das Forças Policiais que atuam na região de caatinga e tem como objetivo capacitar o policial para atuar, com eficácia, nas ocorrências em áreas de caatinga, cujo grau de complexidade e risco exija o preparo técnico específico.

POLÍCIA MILITAR PROMOVE EVENTO SOLIDÁRIO VOLTADO PARA 800 CRIANÇAS CARENTES.

Cidadania, solidariedade e compromisso social são apenas alguns dos ingredientes a serem observados em um evento que a Polícia Militar de Sergipe realiza no domingo, 4, a partir das 15 horas, no teatro Tobias Barreto. Trata-se do show beneficente “Por Uma Polícia Mais Legal - III Edição”, um momento onde crianças carentes de escolas/projetos da capital poderão aproveitar a segunda edição de uma festa repleta de premiações, brincadeiras e shows de renomados artistas.
“O evento faz parte de uma proposta da Polícia Militar que objetiva maior integração entre a PM e a comunidade de áreas carentes de Aracaju. Buscamos fortalecer a cidadania para o desenvolvimento da atividade policial”, destacou o coronel PM Eduardo Santiago, coordenador do evento e chefe do Estado Maior Geral da PM.

A partir da manhã de sexta-feira, 2, os interessados podem se dirigir à bilheteria do teatro Tobias Barreto para adquirir o referido convite. O evento é aberto aos policiais militares, familiares e sociedade em geral. As crianças provenientes de comunidades como Santa Maria, Santos Dumont e Dezoito do Forte irão participar de competições como melhor cantor, concurso de dança e exibição de vídeos com o depoimento de artistas nacionais voltado para as crianças beneficiadas pela ação.

Escolas/projetos - O grupo convidado a participar do evento é composto por crianças das escolas Vitória do Santa Maria, Sonho Meu, Albano Franco, André Mesquita, Valadares, Escola Municipal Antônio Leite Franco e projeto Amiguinhos da PMSE.

Voluntários – Participam da organização do evento alunos voluntários do curso de Atualização Profissional da Polícia Militar. A capacitação tem como principal objetivo apresentar aos integrantes dos vários órgãos que compõem a Segurança Pública no Estado de Sergipe discussões sobre temas jurídicos, gestão, policiamento, psicologia, estratégias etc. Como resultado, profissionais mais capacitados e preparados para trabalhar em instituições ligadas à Segurança Pública local, bem como para atuar de forma ética, cidadã e parceira junto à sociedade.

RADIOPATRULHA RECAPTURA FUGITIVO DO PRESÍDIO DE AREIA BRANCA.

Na madrugada desta terça-feira, 29, policiais da Companhia de Polícia de Radiopatrulha (CPRp) recapturaram um foragido do presídio de Areia Branca. Por volta das 3h da manhã uma guarnição da CPRp fazia rondas no Centro da cidade, quando avistou um homem e uma mulher em atitude suspeita. A dupla foi abordada e informou que era casada e estava esperando um táxi.

Os policiais perceberam que a mulher estava muito nervosa e consultaram via sistema Infoseg os documentos dos dois, constatando que Eduardo Saulo Matos de Almeida, de 28 anos, era foragido da Penitenciária de Areia Branca. De imediato, a mulher foi liberada, já que não constava nada na sua ficha criminal, enquanto Eduardo foi encaminhado à Delegacia Plantonista.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

GESTORES DA ABSMSE PARTICIPAM DO VI ENERP, EVENTO NACIONAL ORGANIZADO PELA ANASPRA (ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PRAÇAS).

Os gestores da ABSMSE Sgt. Vieira e Cb. Palmeira, além do diretores de base da Entidade Sgt. Edgard e Sgt. Cerqueira, participaram em Fortaleza do VI ENERP realizado pela ANASPRA, onde foram discutidos diversos assuntos relacionados aos policiais e bombeiros militares, estando dentre os temas principais a desmilitarização e a PEC 300, cujo este último tema, contou com a participação do relator desta PEC na CCJ, Deputado Mendonça Prado, que esclareceu ao militares de diversos estados qual a finalidade da mesma. Na oportunidade o Cb. Palmeira, gestor da ABSMSE, foi eleito Diretor de Mobilização Política da ANASPRA.

Confira fotos do evento abaixo:

AGUARDEM EM OUTUBRO, PROGRAMA FALA SEGURANÇA ESPECIAL DO DIA DAS CRIANÇAS.

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA REITERA QUE MOTORISTA É OBRIGADO A FAZER O TESTE DO BAFÔMETRO EM BLITZ.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou novamente, confirmando entendimento já expresso outras vezes, pedido de habeas corpus ajuizado por motorista que contestava a obrigatoriedade do teste do bafômetro em caso de abordagem policial. O argumento do condutor era, mais uma vez, o de que a Lei Seca é inconstitucional por obrigar alguém a produzir prova contra si mesmo. A recusa em se fazer o teste do bafômetro ou exame de sangue evitaria a aplicação das penalidades administrativas de suspensão do direito de dirigir e de apreensão do veículo.

Os ministros da Terceira Seção do STJ entenderam que nesse tipo de habeas corpus a liberdade de locomoção não estava em risco. A relatora do caso, ministra Laurita Vaz, destacou que a recusa em se submeter a esses testes implica apenas sanções no âmbito administrativo e que há outros meios de prova admitidos para constatação de embriaguez.

Ainda será julgada no Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) contra a Lei Seca. Neste período que antecede a análise do caso pelo plenário, o STF também tem decidido que a lei, por estar em vigor, não pode ser afastada para beneficiar com salvo-conduto um determinado cidadão.

Fonte: Agência Brasil

CORONEL IUNES DEIXA COMANDO DO POLICIAMENTO MILITAR DA CAPITAL.

Diante dos últimos acontecimentos que envolveram, a filha de 14 anos do comandante do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), coronel Iunes e um estudante de 20 anos, praticante de jiu-jítsu, a SSP vem a público informar que o comandante do CPMC pôs o seu cargo à disposição e o secretário João Eloy aceitou.

O secretário da Segurança ainda determinou ao comandante-geral da PM que instaure sindicância para apurar os fatos à luz da legislação militar, assim como também determinou à Coordenadoria de Polícia Civil da Capital a instauração de inquérito policial para apurar eventual prática de ilícito, à luz da legislação penal afeta às crianças e adolescentes.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública esclarece, ademais, que nenhum incidente dessa natureza será capaz de atingir a credibilidade que a Polícia Militar conquistou nos últimos meses, intensificando o número de prisões e o combate incansável à criminalidade, amedrontando e desestimulando os delinquentes que atuavam em Sergipe, fato que vem sendo demonstrado pelos excelentes índices de aprovação apresentados pela SSP junto à população em geral.

Iunes será substituído pelo coronel Salvador Braulino Sobrinho, atual diretor do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP).

Fonte: Atalaia Agora

SAÚDE E RADIOPATRULHA ATUAM NO COMBATE À MÁFIA DOS "PAPA DEFUNTOS".

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Companhia de Polícia de Radiopatrulha (CPRp), conseguiu prender em flagrante, no último sábado, 26, o auxiliar de necrotério Marcos Barreto de Moura, 48 anos. Servidor público há 22 anos, o funcionário do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse), que trabalha na unidade há seis, é acusado de abordar familiares dos mortos e cobrar pela aplicação do formol, mesmo sem indicação médica, alegando a necessidade de conservação dos cadáveres.

A vítima mais recente foi Maria Rosemeiry Feitosa dos Santos. A avó dela morreu de parada cardiorrespiratória na quarta-feira, 23, e, durante a liberação do corpo, a diarista contou que foi aliciada por um homem identificado apenas como Dias, que rondava as imediações do necrotério e sugeriu a aplicação do produto químico.

Segundo a denunciante, toda a negociação foi compartilhada com o necroterista Marcos. "Eles disseram que o corpo da minha avó estava ‘podre’ e para que durasse mais tempo seria preciso injetar o líquido. Primeiro, foi feita uma cobrança no valor de R$ 300, mas como a nossa família não tem condições financeiras eles baixaram para R$ 100", relatou.

Ainda confusa com a perda de um ente querido, Rosemeiry concordou em desembolsar a quantia, desde que o pagamento fosse efetuado três dias após, quando teria o dinheiro. Desconfiada, a vítima procurou o serviço social que confirmou tratar-se de um golpe. O gerente de Segurança e Vigilância Patrimonial do Huse, José Carlos Ferreira, também foi informado. “Conversamos com Rosemeiry e ela concordou em nos ajudar. Já vínhamos investigando o fato há cerca de um mês, mas não tínhamos provas concretas. A atuação da Radiopatrulha foi fundamental para que efetuássemos o flagrante”, explicou.

Prisão - No dia e hora marcados, a diarista se dirigiu ao necrotério do Huse acompanhada de um policial do serviço reservado da Radiopatrulha que se passou por um familiar de Rosemeiry. Depois de uma longa conversa com Marcos, no ato do pagamento, foi dada a voz de prisão. O auxiliar de necrotério acabou detido e encaminhado para a Delegacia Plantonista, onde ficou caracterizado o crime de corrupção passiva.

"Diante da constatação de que o uso do formol vinha ocorrendo de maneira indiscriminada, vamos abrir um procedimento administrativo contra o funcionário Marcos Barreto. Nossa preocupação é proteger os servidores comprometidos com a legalidade e garantir os direitos dos usuários do Sistema Único de Saúde [SUS]", informou o superintendente do Hospital de Urgência, Márcio Barretto.

Ouvidoria - Para que a Secretaria de Estado da Saúde possa aprofundar nas investigações, é preciso que os familiares de pacientes, vítimas da chamada máfia dos 'papa-defuntos', denunciem o golpe na Ouvidoria da Saúde através do número 0800 286 3000. O atendimento ocorre das 7h às 18h.

Outra forma rápida de registrar a queixa é procurando a Ouvidoria do Huse, localizada no Pronto-Socorro Adulto. "Aqui mesmo na unidade temos uma equipe preparada para isso. Se o usuário não quiser se identificar, também pode colaborar através do (79) 3216-2646", reforçou a ouvidora Maria da Conceição Santos.

1º BPCom APREENDE REVÓLVER COM HOMEM ACUSADO DE AGREDIR MULHER NO PONTO NOVO.

Policiais do 1º Batalhão de Polícia Comunitária (1º BPCom) efetuaram, na madrugada da última quinta-feira, 24, a prisão de Luciano Oliveira, de idade não revelada. O homem foi detido depois que a guarnição composta pelos cabos Genisson, Dórea e o soldado Márcio recebeu um chamado do Centro Integrado de Ocorrências Policiais (Ciosp), denunciando a existência de um indivíduo em poder de uma arma de fogo, ameaçando e agredindo uma mulher na rua Massaranduba, no bairro Ponto Novo, em Aracaju.

Mediante os dados repassados, os policiais seguiram ao endereço para verificar a veracidade da ocorrência. No local, a polícia prende o senhor Luciano e, com ele, apreendeu um revólver calibre 32 com seis munições.

O caso foi conduzido à Delegacia Plantonista, no Centro da cidade, para que fossem tomadas as providências cabíveis.

POLICIAIS DO 7º BPM APREENDEM 9.380 COMPRIMIDOS DE PRAMIL CONTRABANDEADOS.

Policiais do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) apreenderam 9.380 comprimidos de Pramil na noite do sábado, 26, na rodovia que liga as cidades de Lagarto a Itabaiana. O remédio foi encontrado entre os destroços deixados por um acidente entre um caminhão e duas motocicletas.
O material estava na sacola de um dos motociclistas envolvidos no acidente e foi encontrado durante a busca de documentos. O dono do material não foi encontrado, pois fugiu antes da chegada da polícia. O medicamento foi entregue à Delegacia Plantonista de Lagarto para as providências necessárias.

Arma e droga apreendida

Militares do 7º BPM prenderam Eden de Jesus Santos, de 23 anos, na tarde da sexta-feira, 25, no povoado Brasília, município de Lagarto, distante 75 km da capital. O homem foi detido durante rondas e estava em poder de um revólver calibre 38, seis munições do mesmo calibre e 100 gramas de maconha. O caso foi encaminhado à Delegacia Regional de Lagarto.

domingo, 27 de setembro de 2009

É ASSIM QUE QUEREM FAZER COM A ABSMSE, MAS JAMAIS NOS CALAREMOS E DEIXAREMOS DE LUTAR PELA CLASSE MILITAR.

PROGRAMA FALA SEGURANÇA DO DIA 26 DE SETEMBRO.

UNIPEX E ABSMSE uma parceria que trouxe saúde de qualidade para os associados da Associação Beneficente dos Servidores Militares de Sergipe.

O Programa “Fala Segurança” do último sábado (26), foi veículo de divulgação da grande parceria firmada entre a UNIPEX e a ABSMSE – Associação Beneficente dos Servidores Militares de Sergipe. No quadro Fala Segurança Entrevista a participação de Sr. Isaac Rolemberg, representante da UNIPEX em Sergipe foi fundamental para esclarecer dúvidas dos ouvintes e dos associados. Em entrevista Isaac deixou claro que a parceria com a UNIPEX trouxe entre outros benefícios o plano de saúde UNIMED para os associados da ABSMSE. Sendo assim a ABSMSE colocou a qualidade de vida dos seus associados em um patamar privilegiado, deixando disponível a quem se interessar um plano de saúde de qualidade para o associado e a sua família. Entre as vantagens de fazer um plano de primeira linha, está também o diferencial: o plano não tem carência, não tem co-participação, nem pré-existência ( doença já diagnosticada no paciente), é muito simples quando o associado aderir o plano já pode ser atendido na emergência o tempo de usufruir plenamente o plano é o tempo de cadastramento e chegada da carteira do plano em sua residência. Vale ressaltar que o associado da ABSMSE tem desconto real de até 40% tornando a prestação do plano viável para os servidores militares associados da ABSMSE. A Associação Beneficente dos Servidores Militares de Sergipe através do desempenho dos seus gestores (Sgt. Vieira, Cabo Palmeira e Sgt, Edgar) mostra a cada dia o resultado de um trabalho que busca bons resultados para os seus associados.

O Fala Segurança de sábado contou com a agradável presença do Cabo Pessoa, convidado especial da ABSMSE para participar do programa. Erivan Pessoa enriqueceu o programa com um bate-papo descontraído com a apresentadora do Fala Segurança, a radialista e publicitária Chris Brota. Além de ter sido uma fonte contundente e determinada na divulgação de algumas informações.

Mais uma vez a participação dos ouvintes foi fundamental para o sucesso do programa, hoje líder de audiência entre os militares sergipanos. A apresentadora falou também do VI ENERP – Encontro Nacional de Entidades Representativas de Praças, realizado em Fortaleza (CE) onde os gestores da ABSMSE estiveram presentes representando a classe militar sergipana. A conquista da ABSMSE de uma cadeira da Diretoria de Mobilização Política através do seu gestor Cabo Palmeira em eleição da ANASPRA – Associação Nacional dos Praças, ocorrido no decorrer do encontro, representa um grande passo na luta pela categoria.

Os gestores acompanharam o Programa Fala Segurança ao vivo através da internet pelo blog da ABSMSE (www.absmse.blogspot.com). Foi abordado ainda o termo circunstanciado (TC), alvo de discussão durante toda a semana passada entre militares sergipanos que criticaram a postura inconveniente de algumas pessoas entrevistadas na mídia sergipana. O Capitão Samuel participou pelo telefone esclarecendo tecnicamente o termo circunstanciado para a sociedade. Mais uma vez o “Fala Segurança” atendeu a expectativa dos seus ouvintes. Próximo sábado não percam! Sintonize na Jornal AM 540 no Programa da família Militar sergipana.

Texto: Chris Brota

sábado, 26 de setembro de 2009

A NECESSIDADE DA REFORMA DO DIREITO PENAL MILITAR.

A origem da Legislação Penal Militar Brasileira, tem como herança os artigos de guerra de autoria do Príncipe alemão, a serviço do Rei da Inglaterra, e que recebeu a incumbência de organizar e disciplinar o Exército Português, o Conde de Lippe em 1763. Os artigos vigoraram até a Proclamação da República.

Com a chegada de D. João VI ao Brasil pelo alvará de 21 de abril de 1808, criou-se o Conselho Supremo Militar e de Justiça e, em 1834, a provisão de 20 de outubro previa crimes militares, que foram separados em duas categorias: os praticados em tempo de paz e os praticados em tempo de guerra: (GODINHO, 1982:9).

Após a proclamação da República, no Governo Provisório, aprovou-se o decreto nº 949, de 05 de novembro de 1890 – Código Penal da Armada – substituído pelo decreto nº 18, de 7 de março 1891, que foi ampliado ao Exército pela lei nº 612, de 28 de setembro de 1899 e aplicado a Aeronáutica pelo Decreto-Lei 2.961, de 20 de Janeiro de 1941. E, em 24 de janeiro de 1944, pelo Decreto-Lei nº 6.227, foi editado o Código Penal Militar de 1944. Finalmente, vige atualmente, desde 1º de janeiro de 1970 o Código Penal Militar, expedido pelo Decreto-Lei nº. 1001, de 21 de outubro de 1969.

Uma das proposições que merecem um estudo com maior profundidade e reflexões serão os crimes próprios (crimes praticados somente por militares) e os impróprios ou acidentalmente militares (crimes que podem ser praticados por militares ou civis).

Verifica-se que o Código Penal Militar vigente há mais de três décadas encontra-se em desarmonia com o Código Penal comum, que ocorreram algumas alterações em relação às penas cominadas e o surgimento de novas tipicidades delituosas. Uma das finalidades precípua da reforma é efetuar a isonomia do Código Penal Militar nos crimes impróprios militares com o Código Penal comum fazendo observância aos critérios adotados na classificação de crime militar, ratione materiae, ratione loci, ratione temporis, ratione personae, além de tais critérios, existe o ratione legis, previsto na Carta Magna, abrangendo todos os outros. A lei estatui como crime militar, o fato quer em razão da matéria, lugar, tempo e pessoa.

Texto escrito por Arcanjo Vieira de Oliveira para o site: www.jusmilitaris.com.br

PARCERIA ENTRE POLICIAIS E DESIGNERS DO PARANÁ CRIA ROUPAS E MÓVEIS "ANTI-FURTO".

Bolso mais baixo na calça e interno na jaqueta dificultam a ação de assaltantes; há ainda bolsas resistentes a golpes de estilete

A partir da pesquisa sobre as técnicas mais usadas por ladrões em pequenos furtos, estilistas e designers no Paraná desenvolveram protótipos de móveis, roupas e bolsas "antifurto" para dificultar a ação de batedores de carteira.

A ideia do projeto "Design contra o Crime" surgiu do coronel Roberson Bondaruk, comandante da Academia Policial Militar do Guatupê, órgão de formação de policiais do Estado, e do setor de design do Senai.

Nas criações de vestuário, o bolso da calça é mais baixo e tem velcro para fazer barulho ao ser aberto. Alguns modelos sem zíper trazem bolso com fundo falso para que o ladrão não alcance a carteira.

"A mão do ladrão não vai conseguir chegar ao fundo sem ser notada", diz a consultora de moda Marianne Rohrig. Os zíperes das bolsas são cobertos por tecido em aba para dificultar sua visualização. Há ainda bolsas revestidas com redes de pesca, resistentes a golpes de estilete.

Entre os móveis, o destaque é a cadeira com compartimentos para bolsas.

A pesquisa de base foi feita com 287 detentos do Estado entre 2007 e 2008. "A principal lei que seguem é a do menor esforço. Por isso, desenvolvem um olho clínico para identificar pessoas que vacilam", afirma Bondaruk.

Os autores buscam financiamento para fabricar os produtos em grande escala.

Fonte: Folha de São Paulo

CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO QUER ESTIMULAR PARTICIPAÇÃO SOCIAL NO CONTROLE DE GASTOS PÚBLICOS.

A participação da sociedade no acompanhamento da gestão pública vai ser discutida até domingo (27) em um seminário organizado pela Controladoria-Geral da União. A ideia é divulgar iniciativas que estimulem a participação da sociedade, especialmente no que se refere aos gastos públicos.

O ministro da CGU, Jorge Hage, destacou hoje (25) que a criação do Portal da Transparência, em 2004, foi uma das principais formas de permitir a participação direta dos cidadãos. “O primeiro passo para o controle social é oferecer informação ao cidadão. Informação fácil, traduzida em linguagem da cidadania, sem precisar de senha ou cadastro”, disse Jorge Hage. “Sem informação, o controle social é um belo discurso”, acrescentou.

A secretária Nacional de Renda e Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social, Lúcia Modesto, disse que o tema é de maior importância para a sociedade. “Não é possível operacionalizar políticas públicas se não tivermos a participação da sociedade”, comentou. “O combate à pobreza e à desigualdade é de responsabilidade de todos nós”, acrescentou.

Lúcia Modesto lembrou que o programa Bolsa Família é um exemplo de participação da sociedade na implementação de políticas públicas para reduzir a desigualdade. “Não seria possível chegar onde chegamos se não tivéssemos o compromisso da participação, do controle social”, ressaltou.

Fonte: Agência Brasil

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

PROGRAMA FALA SEGURANÇA, O PROGRAMA DA FAMÍLIA MILITAR SERGIPANA.

Em mais uma edição de sucesso e grande audiência entre a classe militar sergipana o Programa Fala Segurança acima de tudo se fez mais uma vez democrático e justo, cedendo espaço a todos os seus ouvintes. Entre notícias e entrevistas os gestores da Associação Beneficente se pronunciaram acerca dos problemas do Grupamento Marítimo da Orla de Atalaia e sobre a transferência do capitão Hector do Corpo de Bombeiro para Itabaiana. Na visão dos gestores uma forma de punir o militar por ter confirmado as denúncias feitas pela ABSMSE sobre as condições precárias do Grupamento Marítimo. Sargento Vieira ressaltou que a Associação Beneficente só tem uma bandeira “a do associado” e não se conforma com tamanha falta de solidariedade com os companheiros militares bombeiros do GMAR por parte das associações que se uniram para apoiar o comandante do Corpo de Bombeiro garantindo que as denúncias feitas pela ABSMSE e a ASSOMISE eram infundadas.

Outros assuntos foram abordados no Programa de sábado dia 19, a exemplo da denúncia também feita pela ABSMSE sobre a CPRV que está abandonada, foram relatados todos os problemas vivenciados pela companhia e os gestores mais uma vez pediram que o Governador tomasse as devidas providências.

Cabo Palmeira por sua vez falou do autoritarismo existente na instituição e pediu para desburocratizar as coisas, desmilitarizando a instituição para que a tropa pudesse ser mais beneficiada com isso. O gestor da ABSMSE falou que o Governador Marcelo Déda tem aliados se referindo a Associação e que o problema já vem de outros governos. Palmeira também fez um apelo à imprensa quando disse que observassem o que eles estavam denunciando e que se recebesse represália que a imprensa divulgasse pois acredita na capacidade e na força que tem os veículos de comunicação.

No quadro Fala Segurança Entrevista o bate papo foi com a militar Sandra que está contando com o apoio da ABSMSE e dos ouvintes do Programa Fala Segurança para levar o filho Lucas para a Copa do Pacífico no Equador, Lucas que foi o único esportista selecionado no Estado para representar Sergipe e o Brasil na modalidade Natação. A avó de Lucas dona Creuza muito emocionada também clamou aos ouvintes e autoridades competentes a ajuda para realizar o sonho do neto. O Fala Segurança além de democrático é solidário e acredita nos sonhos dos seus associados. Você ainda pode ajudar a militar Sandra a realizar o sonho do filho Lucas basta depositar qualquer quantia no Banco BANESE - AG: 035 - TIPO:01 - Conta Corrente: 08893-0 ou ligar para a militar e ser um patrocinador de Lucas 3248-1861 ou 8816-1672. Então todos os sábados de 10h às 12h sintonize na Jornal AM 540, no programa da família militar sergipana.

"POLICIAL TRATADO COMO LIXO. SE COMPORTA COMO LIXO".

Coronel Mario Sergio: Policial também precisa de Direitos Humanos

O Coronel Mário Sérgio, em entrevista explicando mudanças no Regimento Disciplinar

O Comandante-Geral da PM (Rio de Janeiro), coronel Mário Sérgio Duarte, tomou uma decisão que pode até não repercutir muito na sociedade, mas tem enorme importância no resgate da cidadania dos Policiais Militares do Rio, sobretudo os que não são oficiais graduados. Ele determinou uma revisão no sistema de punição disciplinar dos policiais, para evitar prisões administrativas por faltas leves. Com a mudança, um PM não vai mais preso pro quartel, se não marchar direito. Não sofrerá mais a pena da privação da liberdade se estiver mal arrumado, com a barba por fazer, os cabelos grandes, com o coturno mal engraxado ou por chegar atrasado ao serviço.

Muitas vezes o Regimento Disciplinar é uma armadilha contra a própria instituição porque deixa bons subalternos reféns de oficiais superiores que infelizmente nem sempre estão preocupados com o bem comum.

Parece bobagem, mas essa decisão do comando da PM pode ajudar a elevar a auto-estima dos policiais e consequentemente levá-los até a tratar melhor as pessoas, sobretudo aquelas com as quais lidam diariamente nas ruas e em áreas pobres. Se um policial militar tem o segundo menor salário do país, precisa ao menos de melhores condições de trabalho e de respeito em seu ambiente profissional. Sem isso, às vezes fica muito difícil combater o crime.

Veja o que diz o comandante da PM sobre o assunto:

"Se eu trato meu policial como lixo, ele vai se comportar como lixo"

Por Coronel Mário Sérgio, Comandante-Geral da PM, do Rio, em depoimento ao repórter Natanael Damasceno, do GLOBO*

Sei que vocês queriam uma resposta rápida, mas a coisa é muito mais profunda. O problema é que o Código Disciplinar, o Regulamento Disciplinar, está muito defasado de seu tempo. Foi aplicado no tempo passado, onde as questões de Justiça eram entendidas de tal maneira que tudo se resolvia pela prisão. Todas as formas de penalidade, ou quase todas, eram resolvidas pela prisão. E no Universo Militar as punições aconteciam da mesma forma. Ou as pessoas cometiam uma falta muito leve e eram repreendidas, ou, se cometiam uma falta um pouco mais pesada, não exatamente graves, deveriam ir para a prisão. É uma idéia antiga de que a punição tinha que se estender ao corpo. Que as pessoas não teriam condições de entender o valor moral de uma punição. Mas isso é algo totalmente ultrapassado nos dias de hoje.

A Justiça está olhando hoje para os crimes, que é algo muito mais intenso, mais grave do que uma transgressão disciplinar. Coisa como uma falta ao serviço pode ser resolvida de forma diferente. Então nós temos um grande número de transgressões de disciplina, como corte de cabelo, alinhamento de uniforme, que muitas vezes são resolvidas com o encarceramento. E isso não faz sentido. Isto é uma bobagem.

Outra coisa é o instituto de se prender administrativamente à disposição do Comando. Isso tem sido feito de forma arbitrária. Um comandante, por uma falta qualquer, chega na sexta-feira e fala: "Você está preso à minha disposição". Às vezes por coisas pequenas o policial ficava às vezes sexta, sábado e domingo longe da família sem saber porquê estava preso.

Eu não estou dizendo que isso (a prisão administrativa) não vai acontecer quando houver necessidade de fazer determinada investigação especial. Mas o Comandante vai ter a obrigação de mandar alguém que lhe represente imediatamente ouvir o acusado, ouvir os acusadores, ouvir as testemunhas, colher todas as provas possíveis do que ele tá sendo acusado para mantê-lo preso. Senão não vai manter preso. Porque isso é arbitrário. Isso não acontece por exemplo na Polícia Civil. Somos militares para sermos arbitrários? Para andar na contramão da História? Nós estamos ainda em Beccaria. Nós estamos antes de Focault. Estamos antes das considerações de Beccaria, dos delitos e das penas. As pessoas, para entenderem o valor de uma penalização, não necessariamente têm que ter a pena estendida ao corpo.

A corporação não reflete sobre estas práticas e um sem número de outras práticas que mantém. O comandante, por exemplo não precisa de um séquito, mas um grupo pequeno trabalhando, pensando as questões da PM. Temos que desconstruir estes temas. Pensar em assuntos como os Direitos Humanos dos Policiais. Hoje o PM fica tão destituído de cidadania que a corrente hegemônica dos Direitos Humanos no Brasil diz que a defesa dos Direitos Humanos é só para as vítimas do Estado. Como o PM é o Estado, ela acaba ficando de fora dessa lógica.

O Regimento Disciplinar não é a Lei Penal. Hoje se usa essa grande muleta judicial. Se o PM foi acusado de homicídio, e se encontra em flagrante delito, ele tem que ser preso. Se não está em flagrante, deve se instaurar um inquérito. E quem está mais avalizado no inquérito para decidir se ele tem de ser preso ou não é o juiz. É o juiz que decide da prisão preventiva ou provisória. Mas sempre se usa a muleta porque é muito fácil. Qualquer coisa, prende o PM. Hoje se faz de uma forma muito covarde. Larga o cara na sexta-feira e segunda se vê qual é. Nos tempos modernos, seguindo as novas mentalidades do Direito, não pode ser aplicado nem ao PM. Agora ele poderá ser preso sim, mas não de forma covarde. Qual é o sentido disso? Por que só com o PM?

Não estou alterando o RDPM. Isso não é afrouxamento da Disciplina Militar, ao contrario, é trazer a PM ao ano de 2009.. Não é só na disciplina que está atrasada. É em Tecnologia da Informação. Na qualidade do serviço prestado à população. Mas não adianta trazer esses benefícios sem tratar dos nossos. Tenho certeza de que a população vai entender, pois estamos fazendo um esforço de dar-lhes o melhor serviço. Mas preciso humanizar o policial para que ele se torne mais humano. Se eu trato meu policial como lixo ele vai se comportar como lixo.

Fonte: O Globo

1ª CIA / 7º BPCom PRENDE CASAL SUSPEITO DE FURTAR LOJA DE COSMÉTICOS EM SÃO CIRSTÓVÃO.

Uma denúncia anônima levou os policiais da 1ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Comunitária (1ª Cia/1º BPCom) a prenderem Cid Cléber Bispo e Lígia Leopoldina Barreto, na manhã desta sexta-feira, dia 25. Eles foram acusados de furtar objetos de uma loja de cosméticos localizada na rua Coronel Erundino Prado, no Centro de São Cristóvão, município distante 25 quilômetros de Aracaju.

Após efetuarem diligências no local, a guarnição da 1ª Cia/1º BPCom identificou o casal em poder de dois vestidos, dois perfumes e seis pares de talheres que teriam sido furtados do estabelecimento comercial. O caso foi concluído na delegacia de São Cristóvão/SE, onde os suspeitos permaneceram à disposição da Justiça.

CHOQUE APREENDE 750 GRAMAS DE COCAÍNA NO BAIRRO SÃO CARLOS.

Policiais do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) prenderam, na tarde de quarta-feira, 23, José Arinaldo da Silva Brito, 22 anos, e Anderson da Silva, 32 anos, por suspeita de tráfico de drogas no bairro São Carlos, zona norte de Aracaju. A guarnição comandada pelo sargento Eraldo Evangelista Mateus realizava rondas ostensivas na localidade quando foi informada por populares acerca de um ponto de venda de drogas.

Os policiais seguiram ao endereço informado e lá localizaram os indivíduos suspeitos. Com o apoio da equipe especializada do Canil do Choque, os policiais apreenderam 750g de cocaína e uma balança de precisão em poder dos acusados.

O caso foi conduzido ao Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (DENARC), onde foram tomadas as devidas providências.

FORÇA-TAREFA PRENDE NOVE TRAFICANTES QUE AGIAM EM LARANJEIRAS.


Uma força-tarefa entre a Polícia Civil e a Polícia Militar foi montada na manhã desta sexta-feira, 25, para capturar traficantes de drogas que agiam em Laranjeiras, distante 20 km de Aracaju. Nove homens foram detidos e com eles foram encontrados um revólver, 21 munições, 112 pedras de crack, 100 gramas de maconha, balança eletrônica e R$ 3,2 mil em dinheiro, telefones e motocicletas, usados na venda de entorpecentes.

Todo o material apreendido estava escondido nas residências dos nove acusados. Oito deles foram detidos em Laranjeiras. Apenas o líder da quadrilha, Nelson da Paixão Oliveira, o 'Samango', foi preso no bairro Japãozinho, na capital. Foi com ele que os policiais localizaram a maior quantidade de dinheiro, cerca de R$ 3 mil. Samango é acusado ainda de homicídios e roubo à mão armada.

No município, foram presos quase ao mesmo tempo, em suas casas, o desempregado Geraldo de Jesus Cunha, 25, o operador de máquinas Edson Lima Santos, 26, o entregador Waldiney Fernandes Bispo dos Santos, 25, o motoboy Talysson Antônio dos Santos, 22, e os pedreiros Thiago César Campos, 28, Reginaldo Santana dos Santos, 25, Esmeraldo Candeia Lima, 24, e Fábio Lima Santos, 28.

Desse grupo, dois estavam com armamento e dois com drogas. Talysson tinha uma balança eletrônica, revólver calibre 38 com seis munições, e Thiago, que já foi cumpriu pena de quatro anos e meio por tráfico, tinha em sua casa 15 munições de espingarda calibre 12. Waldiney foi pego com as 112 pedras de crack, um papelote de maconha e R$ 150. O outro papelote de 50 gramas e R$ 50 estavam com Geraldo.

Segundo o delegado de Laranjeiras, Hugo Leonardo, as investigações foram iniciadas em janeiro deste ano e a partir da identificação dos suspeitos, foram pedidas as prisões temporárias deles. "O Samango montou uma estrutura de crime organizado na cidade, baseado no tráfico de entorpecentes. Descobrimos também que eles negociavam com armas de fogo, então reunimos provas e solicitamos as ordens de prisão à justiça", revelou o delegado.

Participaram da ação cerca de 60 integrantes da Polícia Civil - de unidades especializadas como Departamento de Narcóticos (Denarc) e Centro de Operações Especiais (Cope), Divisão de Inteligência (Dipol) e delegacias de cidades próximas - sob a direção da Coordenadoria da Polícia Civil do Interior (Copci). As ações contaram com apoio de militares do Grupamento de Ações Táticas do Interior (Gati), da Polícia Militar.

INSCRIÇÕES PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA SEGUEM ATÉ DIA O DIA 30.

A Faculdade de Sergipe (FASE) firmou convênio com o Ministério da Justiça/Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) para promover o curso de Pós-Graduação Latu Sensu em Políticas e Gestão em Segurança Pública. A Faculdade ofertará 50 vagas para o curso, sendo quarenta destinadas a servidores ativos pertencentes ao quadro da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agente Penitenciário, Perito Criminal, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, que receberão bolsa de estudos integral.

As inscrições para o processo de seleção estão sendo realizadas na Secretaria Geral da Faculdade de Sergipe (FASE) e foram prorrogadas ate o dia 30 de setembro de 2009, no horário das 14 às 21 horas. O edital está à disposição dos interessados no site www.fase-se.edu.br.

COMANDO DA PM DISCUTE POSSIBILIDADES DE APERFEIÇOAR COMUNICAÇÃO ENTRE POLICIAIS E VIATURAS.

Aperfeiçoar a comunicação entre as viaturas que atuam na capital e no interior sergipano e do Centro Integrado de Segurança Pública (Ciosp) com os policiais que estão nas ruas. Com esse objetivo prioritário, autoridades militares reuniram-se na manhã desta sexta-feira, 25, nas instalações do Esquadrão de Polícia Montada (EPMont) com o objetivo de analisar a possibilidade de melhorar o funcionamento das antenas repetidoras que mediam a comunicação entre os policiais que estão nas viaturas.

“Nosso objetivo é estudar a viabilidade de estudos para a futura instalação de equipamentos do sistema digital APCO 25 na transmissão de informações entre os rádios que estiverem com a tropa. Ainda estamos atuando de forma analógica, mas a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) destaca que até 2012 todas as instituições que necessitam deste tipo de serviço devem passar para o formato digital de transmissão. Esse será o sistema padrão mundial e muitas Polícias do Brasil já se adequaram a esta realidade”, destacou o coronel José Carlos Pedroso Assumpção, comandante geral da PM.

A Polícia Militar possuirá (a partir de segunda-feira, 28) cinco antenas repetidoras, sendo quatro na capital e uma no interior. Nesta sexta-feira uma antiga antena repetidora que funcionava como ponto de informação entre Unidades da Grande Aracaju foi desativada e passará a partir de segunda-feira a funcionar no 5º Batalhão de Polícia Comunitária, na área de Nossa Senhora do Socorro.

7º BPM APREENDE ADOLESCENTE QUE DESFERIU FACADA EM MORADOR NO POVOADO JENIPAPO.

Por volta das 16h da quinta-feira, 24, policiais do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) apreenderam um adolescente de 17 anos no povoado jenipapo, em Lagarto, distante 75 km da capital. O jovem se envolveu numa briga e desferiu duas facadas contra o peito de um morador da localidade.

Depois da ocorrência, o adolescente fugiu, mas a PM foi acionada e, após empreender buscas pela região, encontrou o rapaz, que foi apreendido e encaminhado à Delegacia Regional de Lagarto para as providências cabíveis ao caso. Já a vítima, ficou em estado grave e foi levada ao Hospital Nossa Senhora da Piedade, no próprio município lagartense.

CONTRADIÇÃO!

O Vereador pelo Município de Carira, J. Pereira, no mês passado, no programa Jornal da Ilha da rádio da Ilha FM, onde é repórter, manifestou sua indignação às blitzs realizadas pela Polícia Militar na Cidade de Carira, o que estaria prejudicando sensivelmente a feira local, face as pessoas estarem com receio de se deslocarem com seus veículos sem o devido licenciamento e também pessoas não habilitadas, tendo relatado inclusive que juntamente com outras autoridades daquele Município iriam procurar o Dr. João Eloy para resolver o problema das blitzs.

Agora, o mesmo Vereador J. Pereira, na última terça-feira, no mesmo programa da citada emissora, fez uma reportagem informando de um homicídio ocorrido na Cidade de Carira, em plena luz do dia, durante a realização da feira, relatando que a quantidade de policiais naquela Cidade era reduzido e que providências deveriam ser adotadas para combater a criminalidade.

Então perguntamos: não foi o próprio Vereador e repórter J. Pereira que não estava concordando com as blitzs realizadas pela Polícia Militar? Como agora solicita providências para combater a criminalidade no Município de Carira? Realmente a contradição é grande.

Importante salientar que o Promotor de Justiça da Comarca de Carira, Dr. Adson Alberto, sempre foi e continua sendo a favor das blitzs, pois relatou a importância das mesmas no combate a criminalidade, como também, às infrações de trânsito, onde pessoas com veículos com licenciamentos atrasados e em condições precárias trafegam nas vias daquele Município, bem como, pessoas não habilitadas também fazendo uso de veículos.

MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL DEBATE POLUIÇÃO SONORA.

O Ministério Público Estadual, através da Promotoria do Meio Ambiente e Urbanismo, realiza nesta sexta-feira, 25, audiência para tratar da poluição sonora causada por Casas de Eventos irregulares localizadas do Povoado Robalo.

Os moradores se queixam de que várias chácaras na Zona de Expansão estão sendo transformadas em casas de eventos e que as mesmas operam serviço de som sem o menor controle da emissão de poluição sonora, incomodando moradores das proximidades e que tais casas de eventos não obedecem as regras para a prestação dos serviços, desrespeitando a lei e os moradores da vizinhança.

A reclamação foi protocolada pela Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo, a ADCAR, pois tocam todo tipo de música e em alto volume, inclusive com festa “revê”, que incomoda bastante.

A Lei Municipal 2.410/96 e o Decreto lei 3.688 (Lei das Contravenções) disciplinam a matéria e prevêem as penalidades para os infratores.

A expectativa dos moradores do Robalo é que o Ministério Público encontre uma solução para o problema, já que quando a infração está em curso nem a Prefeitura Municipal nem o Pelotão Ambiental da PM conseguem atender os chamados da população.

Fonte: Fax Aju

GOVERNOS ESTADUAIS E PREFEITURAS COM PREVIDÊNCIA PRÓPRIA PODERÃO INVESTIR EM NOVAS MODALIDADES.

Além de ampliar o limite que os fundos de pensão podem aplicar em ações, o Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou os governos estaduais e as prefeituras que possuem regimes próprios de previdência social a aplicar em novas modalidades de investimento em renda fixa e em renda variável. As novas regras, no entanto, só valem para os regimes que optaram pela capitalização.

Diferentemente do regime de repartição, em que os trabalhadores na ativa contribuem para pagar os atuais aposentados e pensionistas, o sistema de capitalização caracteriza-se pela aplicação das contribuições de cada segurado numa poupança. Dessa forma, cada trabalhador financia a própria aposentadoria.

Segundo o secretário de Políticas de Previdência Social do Ministério da Previdência, Helmut Schwarzer, as mudanças permitirão aos regimes estaduais e municipais de previdência terem mais flexibilidade a fim de garantir os rendimentos para o pagamento das aposentadorias e pensões no futuro.

“As novas regras permitirão aos administradores diversificar os investimentos. Isso porque as aplicações em renda fixa, como títulos públicos, não estão mais conseguindo garantir a rentabilidade necessária”, explicou o secretário.

Atualmente os estados e as prefeituras podem aplicar até 100% do patrimônio dos regimes próprios de previdência em renda fixa e 30% em renda variável (principalmente ações). Esses limites não mudaram, mas o Conselho Monetário Nacional ampliou os sublimites de investimentos em determinados instrumentos e ampliou as modalidades que podem receber os recursos.

Nos investimentos em renda variável, o CMN autorizou a aplicação de recursos em fundos vinculados a índices de bolsas de valores, de investimentos imobiliários e de investimentos em participações. Para prevenir os riscos políticos como o de uma prefeitura aplicar num fundo administrado por ela própria, os órgãos públicos só poderão deter até 20% do patrimônio do fundo que receberá os recursos.

Em relação às aplicações em renda fixa, o CMN introduziu um sublimite de 30% de aplicação em fundos atrelados a títulos privados dentro do limite de 80% do patrimônio que pode ser em fundos de investimentos referenciados (atrelados a algum tipo de renda fixa).

Além dos 26 estados e do Distrito Federal, 1.907 prefeituras têm regime próprio de previdência social para custear as aposentadorias e pensões dos próprios servidores públicos. Desse total, 22 estados e cerca de mil municípios optaram pelo regime de capitalização e tinham, no fim de junho, investimentos acumulados em R$ 40 bilhões.

De acordo com o secretário, os maiores regimes estaduais em volume de recursos são do Rio de Janeiro, Paraná, Tocantins e de Minas Gerais. Em relação aos regimes municipais, os maiores sistemas previdenciários são das prefeituras do Rio de Janeiro, de Recife, Fortaleza e São José dos Campos (SP).

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

VEÍCULOS DA SSP: PARECE OUTRO GOVERNO.

É brincadeira. O uso irregular de veículos da SSP aumentou assustadoramente nos últimos dias por conta da falta de firmeza da atual cúpula para coibir estes abusos. Muitos veículos, que tinham identificação não têm mais. Parece que acabou um governo e entrou outro.


Veículos em cursinho

Quem desejar vê in loco um abuso diário é só ir ao cursinho do Colégio Águia à noite, onde veículos da SSP ficam estacionados nas ruas Joventina Alves e Ananias Azevedo. Até quando?

Fonte: blog do jornalista Cláudio Nunes

CPRv CONQUISTA SEGUNDO LUGAR NO CAMPEONATO DE FUTEBOL NA SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO.

A Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRv) conquistou o segundo lugar no Campeonato de Futebol da Semana Nacional de Trânsito na manhã desta quinta-feira, 24, no campo da sede da CPRv. O evento foi promovido pelo Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) nos dias 22, 23 e 24, dentro da programação da Semana Nacional de Trânsito, e contou com a participação de atletas da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRv), Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT).

No primeiro dia de competição, o time da PRF venceu a SMTT nos pênaltis, pelo placar de três a dois. Na quarta-feira, 23, a CPRv conquistou a vitória sobre a CPTran por dois gols a zero. As últimas partidas do torneio foram realizadas na manhã de hoje, 24, quando a SMTT venceu a CPTran por dois gols a zero e conquistou o terceiro lugar, deixando a SMTT com a quarta posição. Na partida da final, a PRF ganhou a CPRv nos pênaltis, por dois a zero e sagrou-se campeã. No balanço geral, a CPRv ficou com a segunda posição. Os três primeiros lugares foram homenageados com medalhas e troféus. Após a premiação, todas as equipes participaram de um almoço de confraternização.

As quatro partidas foram apitadas por juízes da Federação Sergipana de Futebol e atraíram a presença de torcedores dos três órgãos envolvidos, promovendo a confraternização entre as autoridades que trabalham diariamente no trânsito sergipano. O capitão Gilberto Melo, comandante da CPRv, ressaltou a importância do campeonato, que, segundo ele, serviu para integrar as equipes. ”Ganhar é bom, mas a confraternização é o que realmente importa, já que o nosso objetivo é interagir e estabelecer contatos”.

O capitão do time da PRF, o patrulheiro Dovercino Borges Neto, se mostrou muito feliz com a vitória de sua equipe e aproveitou o momento para parabenizar a CPRv pela organização dos jogos. “Eventos como esse, unem e aproximam os profissionais que trabalham no trânsito, o reflexo positivo dessa iniciativa se dá na pista, no dia-a-dia, pois o nosso trabalho é o mesmo”, afirmou Dovercino. O coronel Genário dos Santos João, subchefe do Estado Maior Geral, prestigiou o jogo e participou da entrega dos prêmios.

TROPA DO GATI PASSA POR TREINAMENTO NA PISTA DE PENTATLO MODERNO NO 28º BC.

Preparar o Grupo de Ações Táticas do Interior (GATI) para atuar em Sergipe nos mais diversos tipos de situações. Com esse objetivo prioritário, todo o efetivo da referida tropa especializada vem treinando de forma diária para garantir o efetivo sucesso nas missões desenvolvidas em todo o interior.

Na quarta-feira, 22, por exemplo, o GATI participou de um treinamento com oficiais do Exército Brasileiro na pista de pentatlo moderno do 28º Batalhão de Caçadores (28º BC). “Através destas instruções pretendemos melhorar ainda mais a capacidade da tropa especializada no trabalho em equipe e individual. O espírito de corpo tem que estar sempre presente. Tal atividade partiu da orientação do comandante do Policiamento Militar do Interior, coronel PM Mendonça. Os policiais passaram por diversos exercícios simulando situações reais de combate à criminalidade”, explicou o major Carlos Rolemberg, chefe de operações do CPMI.

Essa foi a primeira vez que a tropa do GATI participou especificamente deste treinamento na pista do 28º BC. “Outras instruções serão agendadas na pista, mas é válido ressaltar que os policiais do GATI passam por treinamentos físicos diários”, completou o major Rolemberg.

Atuação do GATI – O Grupo de Ações Táticas do Interior fortalece o policiamento em todo o interior sergipano, através do emprego em operações de blitz, abordagens, recobrimento de áreas e intensificação do patrulhamento em determinadas áreas.

Atualmente, o CPMI tem efetivado operações diárias nas áreas dos cinco Batalhões e 16 Companhias do interior do estado, priorizando as cidades com maior incidência delitiva e operando juntamente com as unidades e subunidades de cada área. As ações estão sendo desencadeadas nos dias de maior movimentação, especialmente em dias de feira e festividades culturais, religiosas e esportivas.

PM PRENDE ACUSADO DE ROUBAR MULHER NO BAIRRO NOVO PARAÍSO.

Policiais militares da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Comunitária (3ª Cia/1º BPCom) prenderam na madrugada desta quinta-feira, 24, Luciano Oliveira, 47 anos, acusado de roubar uma bolsa com diversos pertences da vítima Ana Lúcia Santos Rosa.

A ação delituosa aconteceu no bairro Ponto Novo, por volta das 00h30, quando uma guarnição composta pelo cabo Genisson Florêncio e soldado Márcio de Matos recebeu a informação via Serviço de Emergência 190 e seguiu para o local.

Os policiais conseguiram prender Luciano a apreender um revólver calibre 38 que ele utilizara para roubar os pertences da vítima. O caso foi encaminhado à Delegacia Plantonista.

3ª CIA / 1º BPCom PRENDE UNIVERSITÁRIO ACUSADO DE FURTAR CELULARES NA CAPITAL.

Policiais militares da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Comunitária (3ª Cia/1º BPCom) prenderam na quarta-feira, 23, por volta das 21h30, o estudante universitário João Vieira Santos Júnior, 26 anos, acusado de furtar o telefone celular da vítima Jaqueline Cristina Freitas Santos, 20 anos.

A ação aconteceu quando uma guarnição composta pelo cabo Luiz Carlos e soldado Tomaz recebeu a informação de que um homem estava sendo linchado por populares em determinado ponto da avenida Hermes Fontes. Os policiais seguiram para o local e prenderam o estudante. O celular da vítima foi recuperado.

Ao questionar o jovem, João Vieira destacou que era estudante universitário e que tinha um veículo próprio estacionado em um shopping da capital. Os policiais seguiram para o local onde estaria o veículo juntamente com o acusado e localizaram mais três celulares em poder do indivíduo de procedência duvidosa.

Constatou-se que o veículo de fato era de João Vieira, tratando-se de um Ford Fiesta, cor preta, placa HZH 6483. O caso foi encaminhado à Delegacia Plantonista.

DPM DE MOITA BONITA PRENDE ACUSADO DE COMERCIALIZAR MAIS DE TRÊS MIL DVDs PITARAS.

Policiais militares do Destacamento Policial Militar do município de Moita Bonita prenderam na manhã de terça-feira, 22, Luiz Alberto Alves dos Santos, acusado de furtar uma motocicleta e comercializar DVDs, CDs e diversos produtos falsificados.

A ação aconteceu por volta das 11h30, quando uma guarnição policial composta pelo sargento Soares e cabo Humberto Lima recebeu uma denúncia anônima informando que um homem circulava pelas ruas da cidade em uma motocicleta Honda 150, de cor vermelha, placa HZS 9481 e chassi adulterado.

Após receber a denúncia, os policiais seguiram até a residência do suspeito e identificaram o comércio ilegal de diversos produtos falsificados: 3.695 DVDs, 103 CDs, uma impressora, uma CPU, entre outros materiais. O veículo procurado pela PM não estava em poder de Luiz Alberto.

Quando os policiais estavam encaminhando o acusado à delegacia receberam uma nova denúncia de que a motocicleta furtada estava na residência de uma tia de Luiz Alberto, situada no município de Ribeirópolis. Como resultado, verificou-se que a placa era de uma Honda Biz. A Polícia Civil, que também auxiliou na prisão, está investigando o envolvimento de Luiz em outros delitos na região do agreste.

CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA REALIZA EVENTO SOBRE DEPRESSÃO E SUICÍDIO.

O Centro de Valorização da Vida (CVV) convida os policiais militares e a toda sociedade sergipana a participar do Encontro de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio, que será realizado de 07 a 10 de outubro em Aracaju, como parte da programação que acontece simultaneamente em todo o país.

A palestra de abertura será no Auditório Coronel Miguel Santana, no Quartel Central Geral, no dia sete de outubro e vai abordar a Depressão, direcionando o tema aos policiais militares e suas famílias, que na ocasião terão a oportunidade de conhecer de forma mais aprofundada como funciona o trabalho da entidade.

O CVV funciona nas dependências do Quartel de Comando Central (QCG) desde junho de 2007, com o funcionamento 24 horas inclusive nos finais de semana e feriados através dos telefones: 0800 28 44 456 ou 3213 7601.

MOMENTO DO HUMOR.

APENAS TRÊS HOMENS ANDARAM SOBRE A ÁGUA...

Três homens andaram sobre a água em toda a história da Humanidade:

O primeiro foi Cristo.

-
O segundo foi Pedro.
..
..

O terceiro foi Ivangivaldo.
..
..

Ivangivaldo?
....

Quem é Ivangivaldo???
..

O cara da foto abaixo!
..
..
..
..
..
..

DECISÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO GERAM ECONOMIA AO COFRES PÚBLICOS.

De acordo com relatório apresentado pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Reinaldo Moura, com balanço das decisões da Primeira Câmara, Segunda Câmara e do Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE), referentes ao mês de agosto de 2009, R$ 79.515,34 serão devolvidos aos cofres públicos do Estado.

Deste valor, referente a multas e glosas aplicadas contra gestores públicos que cometeram algum tipo de irregularidade neste período, foram R$ 11.500 de multas e R$ 19.400 de glosas. Além de R$ 48.615,34, valor a ser devolvido à conta do Fundeb.

Neste período, a Primeira Câmara proferiu, em quatro sessões ordinárias, um total de 42 decisões, sendo 25 pela legalidade e 6 pela ilegalidade, além de 3 processos para arquivamento. Foram aplicados R$ 2.500 mil em multas e R$ 19.300 mil em glosas. A Segunda Câmara julgou 29 processos, sendo dois deles com imputação de sanções pecuniárias, tendo sido aplicados R$ 5.500 mil em multas.

Ainda segundo o relatório, o Pleno da Corte de Contas julgou 32 processos neste período, dos quais dois foram considerados legais, cinco pelo provimento, três pelo provimento parcial, dois pelo não provimento, um foi arquivado, 13 foram regulares e um irregular. Desse total, foram R$ 3.500 mil de multas e R$ 100 de glosa.

O presidente Reinaldo Moura ressaltou, ainda, que em muitos casos tais valores não serão devolvidos de imediato, por ainda caber recursos junto ao Tribunal de Contas. Em outros, para que a devolução seja feita, se faz necessário à representação judicial do Ministério Público contra o gestor apenado pela Corte de Contas.

Fonte: Infonet

BANCÁRIOS INICIARÃO GREVE NACIONAL NESTA QUINTA-FEIRA.

Após assembleias realizadas durante esta quarta-feira, os bancários decidiram confirmar a decisão do sindicato da categoria de rejeitar a proposta salarial apresentada pelos bancos e decretar greve geral por tempo indeterminado a partir da quinta-feira. A paralisação vai afetar todo o País, em especial capitais das regiões Sul e Sudeste.


De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), concordaram com a greve os empregados das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Porto Alegre (no Banco do Brasil, Caixa e privados).

A paralisação foi aceita ainda nos seguintes Estados: Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Espírito Santo, Acre, Piauí, Rondônia, Bahia, Sergipe, Rio Grande do Norte, Pará, Amapá, Paraíba, Alagoas, Maranhão, Roraima, Goiás, Amazonas e Tocantins.

Na sexta-feira da semana passada, o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região recusou proposta de reajuste de 4,5 por cento sobre os salários de 31 de agosto de 2009, o que corresponde à inflação acumulada em 12 meses. Os bancários pleiteiam dez por cento de aumento.

Também há divergências quanto aos prêmios pagos na forma de participação nos lucros e resultados (PLR). Os bancários de São Paulo farão nova assembleia na tarde de quinta-feira para avaliar o andamento da greve, e decisões similares devem ser tomadas por outros sindicatos.

Consultada previamente, a Febraban disse que só se manifestaria sobre o assunto nesta quinta-feira.

Fonte: Ig - último segundo

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

POLICIAIS MILITARES DO RIO GRANDE DO NORTE REALIZAM ASSEMBLÉIA E PARALIZAÇÃO DE 24 HORAS.

A assembleia realizada no dia de ontem (22) no Clube Tiradentes, junto com a paralisação de 24 horas do serviço, repercutiu e foi bastante positiva.

Durante toda manhã os presidentes das associações estiveram em reunião com o comando da Policia Militar do RN, negociando o escalonamento do soldo.

O Governo do Estado foi bem claro, dizendo que não tinha condições de cumprir a Lei 273, pois o impacto anual no orçamento do estado seria de 108 milhões de Reais no ano de 2010.

Afirmando que tinha somente 30 milhões para ser trabalhado, estudado e repassado a Policia Militar.

As associações analisaram a proposta e estudaram o caso, elaborando uma nova planilha, onde o soldado teria um suposto aumento de 300 reais e o coronel de 500 Reais no salário. O comando aceitou o escalonamento e tabela de vencimentos. Ultrapassando um pouco o limite de 30 milhões de Reais no ano, que o governo disponha até o momento.

Chegando, na assembleia foi explicada a situação e repassado a proposta.

Deliberada para a votação, a categoria decidiu que:

- Aceitaria o escalonamento, onde o soldado passaria a receber em torno de R$ 1.957,00 a partir de maio de 2010, coma a primeira parcela no mês de fevereiro, com o aumento do soldo e do auxilio transporte de R$ 89,20 para R$ 160,00.

As associações disseram a todos os policiais presentes que, o salário em torno de R$ 1.900,00, não iria prejudicar a bolsa formação do Governo Federal.

No final da assembleia todos se deslocaram para o Centro Administrativo do Estado, onde os presidentes das associações seriam recebidos pela secretaria de planejamento do estado, que analisaria a proposta.

Passando do meio-dia, foi remarcado para as 16:00 horas de hoje a audiência com a secretaria de planejamento.

As associações por fim, convocaram todos os policiais a se reunirem novamente no próximo dia 02 de outubro (sexta-feira), às 09:00 horas no Clube Tiradentes.

PEC 300: AS CAMINHADAS COMEÇAM NO ESTADO DO PARÁ.

Major Fábio e Capitão Assunção lideram Marcha com mais de 15 mil pessoas em Belém do Pará

A imprensa do Pará reconhece o deputado federal Major Fábio (DEM), como um dos maiores defensores da PEC 300 no Congresso Nacional. Neste domingo (21), a mobilização levou uma multidão as ruas de Belém, capital do Pará.

Cerca de 15 mil pessoas participaram, neste domingo, da 1ª Grande Marcha em favor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 300, que estabelece o salário da Polícia do Distrito Federal como piso nacional para os Policiais e Bombeiros Militares de todo o país.

A PEC é de autoria do deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), e está tramitando no Congresso Nacional desde o final do ano passado.

A caminhada, que partiu da escadinha do cais do porto e seguiu até a Praça da República, foi organizada por diversos órgãos ligados as duas categorias e contou com a adesão maciça da população. Segundo a organização do evento, pelo menos 15 mil pessoas participaram da manifestação.

Além de artistas locais, como o cantor Pinduca, que também pertence aos quadros da Polícia Militar, a marcha contou com a participação dos deputados federais Capitão Assunção (PSB-ES) e Major Fábio (DEM-PB), relator da PEC 300 na Comissão Especial da Câmara dos Deputados. Ele é considerado um dos maiores defensores da PEC 300 no Congresso Nacional.

“A mobilização dos Policiais Militares e Bombeiros pela aprovação da PEC 300 ocorre em todo o País. Nós vamos estar no dia 25 no Piauí, no dia 27 no Rio de Janeiro e, depois, no Acre, porque nós temos de ter segurança para podermos dar segurança à população”, justificou o relator.

Fonte: pbagora

POR QUE DESMILITARIZAR?

Ao apresentar a “Arte da Guerra” a Lourenço, filho do nobre florentino Felipe Strozzi, Maquiavel (1469-1527) afirmou que não conhecia coisas mais incompatíveis entre si do que a vida militar e a civil. Quinhentos anos depois dessa inequívoca constatação do gênio de Florença, o Brasil ainda discute a desmilitarização das polícias militares. Em vista de tentar “unir” conceitos opostos, pode-se afirmar que o termo polícia militar é auto-contraditório. Vejamos. Na origem de ambos os vocábulos, há, de fato, antônimos inconciliáveis. Enquanto polícia quer dizer “segurança”, “ordem pública”, “civilização”, “cultura”, militar é sinônimo de “combate”, de “guerra”, cuja base é a “força e a hostilidade”. Historicamente, os militares foram mantidos afastados da vida civil. Na Roma antiga, apenas a fração destinada a manter a ordem e a segurança interna tinha acesso à cidade; as tropas permaneciam em seus arredores. Por estas plagas, a idealização do modelo de polícia militarizada remonta ao Brasil - colônia. Na desconfiança entre o poder central e as províncias, era mister dispor de forças policiais com caráter militar. Portugal não queria correr riscos de insubordinações inspiradas por idéias libertárias. Essas forças, subordinadas aos presidentes das províncias, eram as mais adequadas ao modelo de dominação imperialista. A república pôs fim à dominação, mas o modelo de polícia militarizada praticado no império persiste até hoje. A doutrina castrense tem ritos próprios, como legislação, treinamento, uniformes, medalhas, banda etc., e, por ser muito forte, ata o homem a carreira militar mais do que à policial. Decididamente, são ofícios díspares; a função de policiar é eminentemente civil. De repente, o pendor miliciano pode limitar a atividade policial. Em síntese: assim como não é possível formar uma força militar a partir de uma concepção civil, o contrário também é verdadeiro. Mudar, ou não mudar? Eis a questão!

Fonte: Sgt. J. Heleno Santos PM/AL

terça-feira, 22 de setembro de 2009

É ASSIM QUE AGE A ABSMSE.

GMAR DEVE VOLTAR A FUNCIONAR NO PRÓXIMO DOMINGO, MAS CONTINUARÁ APURANDO AS DENÚNCIAS APRESENTADAS PELA ABSMSE.

Até o próximo domingo, dia 28 a sede do grupamento marítimo do corpo de bombeiros (GMAR), na orla da atalaia, estará reformada e em funcionamento.A informação foi dada por tenente oliveira, representante do CB, na manhã de ontem, 21, durante audiência no ministério público estadual (MPE). Na ocasião, a promotora Euza Missano reuniu representantes da associação dos servidores militares e bombeiros de Sergipe, da caixa beneficente da POLICIA MILITAR e do CB para discutir as melhorias na infra-estrutura do (GMAR). A precariedade do GMAR foi denunciada pela associação dos servidores militares e bombeiros de Sergipe, em Sergipe, em agosto. No último dia 3, o prédio do grupamento foi interditado, devido às condições insalubres para os militares que trabalham no local: eletrodomésticos com defeitos, infiltrações, camas quebradas, buracos nas paredes e material de trabalho guardado de forma inadequada são alguns dos problemas do local. “Todo mundo tem consciência da falta de estrutura do corpo de bombeiros de Sergipe. Queremos melhorias para a categoria. Não temos equipamentos de proteção individual, trabalhamos em ambientes insalubres e temos uma carga horária excessiva”, afirmou sargento Vieira, representante da associação dos servidores militares e bombeiros de Sergipe. De acordo com ele, o capitão Hector declarou em entrevista, que o grupamento estava sem condições de trabalho, e foi exonerado logo em seguida, sendo transferido para o 3º batalhão de Itabaiana. Isso é perseguição, e represália. Inclusive ele é dos cinco mergulhadores da corporação e agora não está mais atuando na área”, disse.

Após a desativação do posto, os bombeiros foram transferidos para um local com condições ainda piores que o anterior, conforme denunciou a associação. Um prédio da policia militar, também localizado na orla de atalaia, uma área onde não há água encanada nem energia elétrica e que ainda serve com abrigo para moradores de rua no período da noite. Em entrevista a emissora de TV local, o próprio ex-comandante do GMAR (Capitão Hector) reconheceu que o local não estava em boas condições de funcionamento, pois os bombeiros passavam apenas o dia no local e em caso de necessidade tinham que usar os banheiros dos bares da orla. Na reunião de ontem, 21, o tenente oliveira informou que atualmente os militares são deslocados para a praia e mantém a base operacional e administrativa na sede da corporação, localizada na rua siriri, centro de Aracaju. “ A transferência foi feita durante um final de semana, por isso o comando não soube que o prédio não tinha condições de uso. Agora, a administração continua no quartel central e o efetivo deslocado para a praia”, disse. Quanto à deficiência de equipamentos, como falta de jetsky e de quadriciclo, oliveira declarou que os equipamentos disponíveis atendem a demanda da capital. “Os quadriciclo que dispomos não tem condições de uso. procuramos nos adequar às condições de trabalho para melhor atender à população”, diz, acrescentando que o grupamento marítimo é composto por 42 guarda-vidas e 5 mergulhadores, no total de aproximadamente 58 homens, afirmando que hoje estão todos em atividade, em plantões com escalas diferenciadas. Segundo tenente Oliveira, o processo de licitação para a construção de uma sede na atalaia, está em andamento, sendo possível que até o final de 2011 já seja concluída as obras do batalhão de busca e salvamento. Pelo MPE foi solicitado ao CB que apresenta a relação nominativa dos militares que compõe o sub-grupamento marítimo informado. “Requisitamos a lista de todos os militares do grupamento marítimo. Com base nesses dados, iremos analisar as medidas necessárias para melhor atender a população”, informou Dra. Euza Missano.

Fonte: Correio de Sergipe

Confiram aqui as fotos da audiência realizada no Ministério Público Estadual com a Dra. Euza Missano:




Clique na imagem abaixo, amplie e confira os assuntos que foram tratados na audiência no Ministério Público, com relação ao Corpo de Bombeiros: