terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

DEBATE - POLÍCIA MILITAR.

Nota de Repúdio – ASSOMISE

A ASSOMISE, entidade representativa dos Oficiais Militares Estaduais do Estado de Sergipe, vem, de público, formalizar veemente repúdio à ação impensada, irresponsável e, porque não dizer nefasta de um radialista local, apoiado em achismos e repleta de interesses escusos e, assim sendo, repugnantes, tentando desmerecer a Instituição Policial Militar deste Estado, bem como parte de seus componentes.

Em uma atitude irresponsável, tentou o radialista GILMAR CARVALHO, trazer as atenções para sua figura desgastada, utilizando-se de falácia inócua, agindo como falso arauto da moralidade, a fim de gerar clima de instabilidade dentro do Corpo da Tropa e, com isso, tornando-se uma espécie de avatar daqueles que têm interesse em desmerecer os Oficiais Militares deste estado e, também, o próprio Comando-Geral da PMSE.

Em todo o seu processo verborrágico, acontecido no dia 04 de fevereiro de 2011, o RADIALISTA GILMAR CARVALHO, atacou a PMSE e seus Oficiais, fazendo declarações orientadas a gerar novo desgaste no seio de uma tropa que segue bravamente combatendo o crime e prestando o serviço de segurança pública de qualidade, em conjunto com a coirmã Civil, fugindo de um histórico clima de revanchismo ou incompatibilidade, tendo como norte o nosso maior bem: O CIDADÂO

Todos os Militares Estaduais de Sergipe mantêm uma caminhada, com fito de assegurar as Tranqüilidade, Salubridade e Segurança Públicas, trabalhando incessantemente para que a Ordem se mantenha no seio da sociedade sergipana. Assim, não se vê mais espaço para que elementos estranhos que, utilizando-se do poder dos meios de comunicação, a fim de tentar manipular a população e alguns desavisados, criando um mosaico destorcido da imagem da PMSE e seus bravos homens e mulheres.

Esquece o radialista com vocações políticas que o fazer notícia nunca poderá ser ensinando ao mesmo, ao mesmo tempo em que entende esta instituição (ASSOMISE) que não seja o mesmo o mais habilitado a dizer como fazer Segurança Pública, sobretudo quando tenta desestabilizar uma Corporação tão importante quanto a PMSE.

Todos os que compõem a PMSE merecem respeito e têm significativa importância dentro do Sistema de Segurança Pública Estadual. A Aversão aos Oficiais da PMSE, gritada em ondas de rádio por todo estado de Sergipe, mais parece um último fôlego, fruto do desespero próprio de quem ingressa nas sombras do esquecimento.

A quem interessa jogar as Praças contra os Oficiais? A quem interessa dividir uma instituição mais que sesquicentenária e que participa efetivamente de todas as ações de combate ao crime no Estado? A quem interessa ter uma Polícia Militar fraca, dividida? A quem interessa jogar a Polícia Civil contra a Polícia Militar e vice-versa? A essas perguntas a sociedade deve estar atenta.

Por estas e outras razões, a ASSOMISE reafirma a sua posição contrária às falácias do radialista GILMAR CARVALHO ou ação que resulte na ruptura deste clima de união e trabalho em favor do cidadão sergipano.

Maj QOPM Adriano Reis – Presidente


A Caixa Beneficente repudia Gilmar Carvalho

Da Associação Beneficente dos Servidores Militares de Sergipe: “No decorrer da semana passada emissoras de rádio cobraram do governador o nome do comandante que a sociedade tanto espera e precisa. Interesse político, interesse social, interesse por interesse. Ontem pela manhã (4), nos deparamos com uma informação - não corrijo - com uma série de agressões verbais, com um claro interesse político que utiliza as ondas tão importantes do nosso rádio para denegrir a corporação militar sergipana. É lamentável o fato que aconteceu ontem no programa do até então respeitado Gilmar Carvalho.A Polícia Militar é um patrimônio público. Pertencem ao domínio do estado e se institui para atender a sociedade, logo, entende-se que no programa de Gilmar Carvalho, toda a sociedade foi agredida pelo radialista que usou roncos, pejorativos, degradantes, chamando a Polícia Militar de Sergipe de preguiçosa de máfia fardada. A mesma polícia que ele usa de escudo para sua própria vida. A mesma polícia que ele desviou de função para sua segurança própria. Ora, dizer que 80% dos casos elucidados dentro da Secretaria de Segurança Pública no estado de Sergipe é de responsabilidade exclusiva da Polícia Civil - o meu respeito à categoria - mas, o contingente fala por si só. Fala tanto que as delegacias de todo o nosso Estado estão repletas de policiais militares cumprindo um dever que por direito não é deles.Os formadores de opinião devem entender que a audiência não pode ser mais importante do que a ética profissional, não pode ser mais importante do que o respeito que devemos ter com a sociedade que diariamente liga o seu rádio acreditando que vai obter informações verdadeiras e contundentes. A Caixa Beneficente ficará na expectativa e na esperança de que junto ao nome do novo comandante geral da Polícia Militar do Estado, venha também mais respeito aos nossos militares. A todos os oficiais e praças da Polícia Militar o nosso sincero respeito”.

Fonte: blog do jornalista Cláudio Nunes

Um comentário:

Anônimo disse...

Sgt. Edigar e Sgt. Vieira estão tirar Gilmar Carvalho e cologar Mandarino tentando fortalecer o grupo dos amorim para colocar João Alves como Prefeito e posteriormente Amorim como Governador. E tome compra de votos.