quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

EX-PRESIDIÁRIO QUE SE PASSAVA POR PM É RECONHECIDO EM ASSALTO REGISTRADO EM ACADEMIA.


Fotos:  Reinaldo Gasparoni

Na manhã desta quarta-feira, 23, as polícias Civil e Militar prestaram detalhes sobre a prisão de Marcos de Oliveira Esmerim Júnior, 32 anos, que foi surpreendido por policiais militares na madrugada do último domingo, 20, durante a festa da padroeira do município de Divina Pastora, quando se passava por policial militar. Após sua prisão foi constatado por parte da Polícia Civil que o falso policial se tratava de um assaltante que agiu no dia 25 de janeiro deste ano em uma academia de ginástica localizada no bairro 13 de Julho.

De acordo com o 3º sargento destacado no município de Riachuelo, Brito Souza, a prisão aconteceu depois que populares informaram a respeito de uma ocorrência relativa a vias de fato. “Fomos até o local e lá recebemos a informação de que um policial militar a paisana havia resolvido o problema. Fomos a procura do suposto policial e o encontramos. Pedimos sua identificação e após questionamentos comprovamos que se tratava de um falso policial”, explicou Brito.

Ainda de acordo com o sargento, moto taxistas que trabalhavam durante a festa afirmaram que o criminoso estava abordando motociclistas, pedindo documentação e habilitação e até mesmo efetuando uma falsa blitz. “Com ele encontramos uma falsa carteira provisória da Polícia Militar e uma arma de ar comprimido”, finalizou o sargento.

Marcos, que é ex-presidiário, tendo cumprido pena de 13 anos por conta de crimes de homicídio e porte ilegal de arma de fogo, subtraiu da academia de ginástica R$ 200,00 em dinheiro e mais R$ 3.000,00 em cheques. Na oportunidade, ele foi flagrado pelas câmeras do estabelecimento comercial no momento em que sacava uma arma e rendia a recepcionista da academia.

De acordo com a delegada da 1ª Delegacia Metropolitana, Maria Zulnária de Oliveira, o falso policial já vinha sendo investigado pela Polícia Civil por conta do assalto a academia. “Já estava tramitando um inquérito policial e foi representada a prisão temporária por conta do crime registrado na academia.

Com a prisão em flagrante de Marcos, feita pela PM, efetuamos diligências necessárias, onde vítimas o reconheceram como o autor do crime. Mais tarde ele assumiu a ação criminosa. Ele será indiciado pelos crimes de roubo qualificado e falsidade ideológica”, explicou a delegada.

Nenhum comentário: