terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

PM OXIGENADA.

Não será fácil acabar com os conflitos internos existentes no seio da tropa, mas a missão do coronel Resende poderá fracassar se não tomar algumas providências

Na posse do novo comandante da Polícia Militar, coronel Aelson Resende, marcada para hoje à noite, o governador Marcelo Déda (PT) deverá apelar aos militares que evitem o comando paralelo na corporação. Não será fácil acabar com os conflitos internos existentes no seio da tropa, mas a missão do coronel Resende poderá fracassar se algumas providências não forem adotadas pelo próprio governador. Uma boa alternativa para reduzir os desentendimentos na PM pode ser o Decreto Pijama, ou seja, mandar para a reserva remunerada pouco mais de uma dezena de coronéis, visando abrir a temporada de promoções desde o topo até a base da pirâmide. Além de tirar do caminho do novo comandante alguns subordinados que apostam no perigoso poder paralelo, o governador oxigenaria a Polícia e faria justiça àqueles que há muito esperam para ser promovidos.

Fonte: blog do jornalista Adiberto de Souza

Um comentário:

cabo filho disse...

é como comentei a anônimo q à associação tem q revindicar por melhorias, e aí comento mais uma vez os r2 tem q sair, pois eu fiz concurso e curso, abraço mais uma vez.