segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

PMs FICAM SATISFEITOS COM MANIFESTAÇÃO.

Cerca de 600 policiais militares e bombeiros militares e representantes do Simpol, realizaram durante toda esta segunda-feira (21), uma manifestação de forma pacifica, com o intuito apenas de chamar a tenção da presidente Dilma Rousseff, que esteve em Sergipe participando do Fórum dos Governadores do Nordeste, para uma promessa feita durante a campanha eleitoral, que seria a votação, este ano, da PEC 300.

Os militares, para chamar a atenção da presidenta, se posicionaram dos dois lados, sobre a ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros, segurando bandeiras com os dizeres, PEC 300. Durante o tempo que levou para Dilma Rousseff fazer a travessia da ponte, os militares aplaudiram a presidente. Eles não fizeram nenhum outro tipo de manifestação, a não ser aplaudir e segurar as bandeiras.

Para os gestores da ABSME, sargentos Jorge Vieira e Edgard Menezes, o objetivo da manifestação foi atingido. “ Nós saímos satisfeitos de mais uma manifestação que realizamos de forma ordeira e pacifica, afinal nós somos policiais e profissionais da segurança e portanto não admitimos desvios de conduta. Nós estivemos lá apenas para lembrar o compromisso que a nossa presidenta assumiu juntamente com seu vice, quando da campanha eleitoral”, explicou Edgard.

Para Jorge Vieira, essa é apenas o começo de uma luta que, segundo ele, será longa, já que a maioria dos governadores são contra a aprovação da PEC 300. “ Nós precisamos aprovar essa PEC para corrigir um monte de erros e equívocos que há, como por exemplo a paridade entre os ativos e pensionistas. Alem disso, estamos a frente de uma associação que reivindica apenas o que é de direito do policial militar e bombeiro militar, por isso vamos continuar com nossa luta”, disse Vieira.

Ainda segundo o gestor, a PEC vai alem dos salarios dos militares, já que vai corrigir a diferença salarial entre as classes, alem ainda de definir uma carga horária. “Engana quem pensa que em Sergipe há a PEC 300. o que temos aqui, foi apenas a correção salarial de uma classe que vinha há muito tempo sem reajuste e sem atenção dos governantes mas ainda falta muito por se fazer, como por exemplo, a nossa carga horária, a exigência de curso superior para o ingresso na policia”, defendeu Jorge Vieira.

Durante toda a manifestação, apenas dois parlamentares se fizeram presentes em apoio à classe militar. O deputado federal Mendonça Prado (DEM), um dos defensores da PEC 300 na câmara federal e o deputado estadual e representante dos militares, capitão Samuel Barreto. Mendonça e Samuel ficaram até os últimos instantes da manifestação.

Fonte: Faxaju (Munir Darrage)

Um comentário:

Anônimo disse...

SE TIVESSEMOS UM AUMENTO SALARIAL DE FORMA COESA EM QUE TODOS OS POSTOS E GRADUAÇÕES TIVESSEM O SALÁRIO ATRELADO AO MAIOR POSTO QUE É O DE CORONEL. O QUAL O SOLDO SERIA COMO BASE OS 100% E OS DEMAIS FIXADOS COM BASE NELE, O MENOR SOLDO O QUAL SERIA O DO SOLDADO FOSSE 40% E OS DEMAIS TIVESSEM ACRESCIDOS 5% A CADA GRADUAÇÃO, NÃO TERIAMOS ESTÁ TÃO GRANDE DISTORÇÃO.
NOTEM COMO FICARIA OS SOLDOS HOJE:
CORONEL-R$9539,00=100%
TEN. CORONEL-R$8585,00=90%
MAJOR-R$8108,00=85%
CAPITÃO-R$7631,00=80%
1ºTENENTE-R$7154,00=75%
2ºTENENTE-R$6677,00=70%
SUB-TENENTE-R$6200,00=65%
1ºSARGENTO-R$5723,00=60%
2ºSARGENTO-R$5246,00=55%
3ºSARGENTO-R$4769,00=50%
CABO-R$4292,00=45%
SOLDADO-R$3815,00=40%
NÃO SERIA UM SALÁRIO MAIS JUSTO?
o QUE VCS ACHAM DA ABSMSE?