domingo, 6 de fevereiro de 2011

POLICIAIS MILITARES QUEREM GILMAR CARVALHO FORA DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA.

Gilmar teria agredido a corporação, "com claro interesse político", chamando até de "máfia fardada"

Gilmar:  alvo dos PMs

Os dirigentes da Associação Beneficente dos Servidores Militares de Sergipe (ABSMSE) estão dispostos a impetrar uma ação para que o suplente de deputado estadual Gilmar Carvalho (PR) não assuma a vaga na Assembleia Legislativa deixada pelo deputado Zeca da Silva (PSC), novo secretário de Indústria e Comércio. Gilmar teria provocado essa revolta nos PMs depois de ter feito duras críticas à Polícia Militar em seu programa de rádio. Segundo a ABSMSE, Gilmar teria agredido a corporação "usando roncos pejorativos, degradantes, e chamando a Polícia Militar de Sergipe de preguiçosa, de máfia fardada".

"A mesma polícia que ele (Gilmar) usa de escudo para sua própria vida. A mesma polícia que ele desviou de função para sua segurança própria. Ora, dizer que 80% dos casos elucidados dentro da Secretaria de Segurança Pública no estado de Sergipe são de responsabilidade exclusiva da Polícia Civil - o meu respeito à categoria - mas, o contingente fala por si só. Fala tanto que as delegacias de todo o nosso Estado estão repletas de policiais militares cumprindo um dever que por direito não é deles", disse a Associação em nota.

"Os formadores de opinião devem entender que a audiência não pode ser mais importante do que a ética profissional", completa. Os representantes da ABSMSE afirmam que Gilmar usou de "uma série de agressões verbais, com um claro interesse político", "para denegrir a corporação militar sergipana".

Neste sábado, em entrevista ao programa Fala Segurança, da Rádio Jornal AM, o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise), major Adriano Reis, disse que os PMs vão lutar para que Gilmar não assuma o mandato na Assembleia. "Vamos impetrar um mandato de segurança para que você (Gilmar) não assuma. Quem tem que assumir é Vitor Mandarino (PSC) e nós vamos lutar por isso", protestou o major.

"Nós trabalhamos, e muito. Inclusive levamos serviço da PM para fazermos em casa. E o eterno suplente vai para o rádio difamar a nossa corporação", reclamou. Segundo o major Adriano, a PM pretende realizar nos próximos dias manifestações pela capital defendendo o cumprimento da determinação do Tribunal Superior Eleitoral de que a vaga na Casa Legislativa pertence ao partido (no caso, a Victor Mandarino) e não a coligação.

Outros PMs também se pronunciaram no programa de rádio. O coronel Péricles, por exemplo, que alega ter sido citado por Gilmar Carvalho como o "reclamão", chegou a acusar o suplente de ter tramado a sua saída do comando da corporação.

Fonte: Universo Político

5 comentários:

FORÇA NACIONAL disse...

já falei antes quer este cara nunca vai muda!!! mais ainda tem gente quer e menino!!!!

Cabo Nóia disse...

Ok. Já ouvi Vieira, Edgard, Ildomário (mano), Péricles, só não ouvi Samuquita Poquemon.

Fala ai Samuquita. Pede autorização para os Amorins, pede.

Anônimo disse...

ESSE GILMAR CRVALHO SÓ DEFENDE O QUE INTERESSA PRA ELE NEM QUE PRA ISSO ELE PASSE SOBRE OS OUTROS POR ISSO QUE NÃO GANHA MAIS PRA NADA.

sd revoltado disse...

como e que não tem mafia fardada se ha tantas iregularidades na pm. Cadê os camarões que não chegavam aos batalhões. Por que tem viatura em determinado batalhão do interior do sul do estado com dois policiais para fazer apenas escolta de dinheiro dos bancos para os quexes da cidade. ISSO E O Q, MIM RESPONDAO.

marinaldo cb disse...

deixe as postagens
esse mediador só deixa o que vcs querem que sejam postados