segunda-feira, 21 de março de 2011

CAPITÃO SAMUEL DESTACA IMPORTÂNCIA DA COMISSÃO DE SEGURANÇA PARA O ESTADO.

Escolhido presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa logo no seu primeiro mandato, o deputado estadual Capitão Samuel (PSL) reconhece que as comissões temáticas da Casa têm um papel fundamental para o exercício legislativo, uma vez que proporciona uma abertura para que o povo fale. Como no plenário apenas os parlamentares têm o direito a voz, nas comissões, destaca, a população, entidades civis, organizações sindicais e associações, podem expressar as necessidades. “As comissões podem fazer fóruns de debates sobre os mais diversos assuntos que surgem durante o funcionamento normal do Poder Legislativo”, disse.

Especificamente quanto à comissão que preside, Capitão Samuel disse que espera que sejam debatidos todos os assuntos ligados à segurança pública. “Queremos trazer os Conselhos de Segurança, representantes das Câmaras de Vereadores e prefeitos dos municípios do interior, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além de outras entidades, para que possamos discutir a segurança pública”, informou.

Para ele, com a comissão, abre-se um fórum de debate e com isso um novo espaço para que a população diga o que quer, nos mais diversos assuntos que envolvem o Estado. “Por isso eu entendo que as comissões têm um papel fundamental”, avaliou o deputado. O presidente da Comissão de Segurança Pública acrescentou que espera que a ampliação do espaço físico da sala das comissões, depois da reforma empreendida pela atual presidente da Mesa Diretora da Casa, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC), também se reflita no trabalho realizado pelas comissões. “E essa amplitude física dada à sala queremos dar aos trabalhos e com acesso da população. Espero que o funcionamento seja assim. Pelo menos na de Segurança Pública será”, garantiu.

Além de Capitão Samuel, fazem parte da Comissão de Segurança Pública os deputados estaduais José Franco (PDT), Gustinho Ribeiro (PV), Antônio dos Santos (PSC), João Daniel (PT), Venâncio Fonseca (PP) e Augusto Bezerra (DEM). O presidente da comissão aguarda agora a instalação oficial, para que o grupo comece a se reunir para tratar de temas relacionados à segurança pública.

Capitão Samuel acredita que isso deva acontecer nos próximos 15 dias. “Já temos vários assuntos a serem tratados nessa comissão, como o do foragido da Justiça sergipana Floro Calheiros, depois da entrevista concedida por ele ao Cinform, que põe em xeque a segurança do Estado”, disse, ressaltando que existem várias outras demandas.

Fonte: Agência Alese

Nenhum comentário: