quinta-feira, 3 de março de 2011

CAPITÃO SAMUEL LANÇA CAMPANHA "MÃOS UNIDAS" NO COMBATE À VIOLÊNCIA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER.

Capitão Samuel distribuiu rosas brancas as mulheres

Na manhã desta quinta-feira (3), o deputado estadual Capitão Samuel, lançou a campanha “Mãos Unidas”, uma campanha publicitária com o objetivo de divulgar a importância de defender a causa feminina e o combate a violação dos direitos da mulher. O Capitão Samuel, utilizou o hall de entrada da Assembleia Legislativa para distribuir rosas brancas a todas as funcionárias da Casa e também a todas as mulheres que por lá passavam, as rosas simbolizaram a paz e o protesto contra a violência as mulheres.

Na recepção da Assembleia foi feita uma ação de marketing com pétalas de rosas brancas e vermelhas espalhadas na bancada, arranjos de flores e mensagens alusivas às mulheres. Foi disposto também no hall de entrada um banner com a mensagem da campanha.

Pronunciamento

Na tribuna, o deputado Capitão Samuel fez um breve resumo histórico do surgimento da data oito de março, Dia Internacional da Mulher. Samuel relatou que em Nova Iorque 129 trabalhadoras de uma indústria têxtil foram vítimas de incêndio. O fato que gerou muita indignação e as mulheres se uniram em um grande movimento que reivindicou a diminuição da carga horária de trabalho e melhores condições de trabalho, aproveitando o contexto histórico o deputado aproveitou a oportunidade para lançar a campanha “Mãos Unidas” no combate à violência contra a mulher, e pediu a somação de todos na campanha que tem grande responsabilidade social. “Eu não aceito a violência contra a mulher e entendo que temos que fazer algo concreto para que essa violência acabe. Eu conclamo os profissionais de segurança e todos para que possamos dar um basta à violência”. Ressaltou o deputado.

Capitão Samuel, acredita que ainda existe muita coisa para ser feita em relação aos diretos da mulher e que está começando agora o seu trabalho como parlamentar e que não vai deixar passar em branco essa luta. “Eleito deputado pela primeira vez, estou aqui pela primeira vez para comemorar o Dia Internacional da Mulher e quero dizer que muito ainda tem que ser feito para melhorar a condição de vida das mulheres, especialmente daquelas que estão fora do mercado de trabalho, daquelas que sofrem maus tratos, das que são usadas pela máfia que explora a indústria do sexo, de tantas que não conseguiram dar seu grito de liberdade, que não conseguiram ser alfabetizadas, que não têm a consciência da grandiosidade que foi a luta pela emancipação da mulher”, relatou.

O Parlamentar garantiu que as mulheres terão uma voz na Assembleia Legislativa para defender a causa feminina contra a violência ou a violação dos direitos da mulher. “A vulnerabilidade feminina ainda existe, mas muito já foi feito para que ela seja menor e, com certeza, farei tudo para que as estatísticas mudem, para que as mulheres sejam tratadas com verdadeiramente merecem, com respeito, cordialidade e dignidade”. Afirmou Samuel.

Capitão Samuel dedicou a homenagem a sua filha Samira que mora no Amazonas e a sua mãe Salvelina e disse ainda que elege o dia oito de março como um marco na sua vida, pois espera, com a ajuda de Deus e dos que fazem a Segurança Pública, procurar combater de forma mais concreta e efetiva qualquer violência contra a mulher.

Emprego

Samuel Barreto, pediu aos empresários do Estado, gestores públicos e toda sociedade a união para que possam dar condições de trabalho às mulheres. O parlamentar disse que o trabalho engrandece e abre as portas para as mulheres que por algum motivo não conseguiram se libertar de seus algozes e conquistar o seu espaço. “Infelizmente, ainda existem muitas mulheres que aceitam a violência por questões financeiras”, afirmou.

Outro destaque da campanha “Mãos Unidas” é a divulgação do disque denúncia da mulher, o número 180 pode ser discado de qualquer parte do Brasil e a qualquer hora. O Deputado ressaltou que só a partir das denúncias feitas pelas vítimas o poder público pode chegar a acabar com esse mal que assola a sociedade. O capitão no momento do discurso solicitou a distribuição de arranjos de flores (Begônia) para as deputadas estaduais.

PEC para as Militares

Em seu pronunciamento, o deputado capitão Samuel falou da PEC das militares. A proposta de Emenda Constitucional foi apresentada pelo parlamentar com a finalidade de ajustar a licença maternidade das mulheres militares com a das servidoras públicas do Estado que já tem 180 dias de licença maternidade. A presidente da Associação Integrada de Mulheres de Segurança Pública em Sergipe (ASIMUSEP-SE), Svetlana Barbosa da Silva, estava presente na galeria da Assembleia Legislativa, na qual o deputado capitão Samuel fez menção. “No dia de hoje foi lido nesta casa a PEC das Militares, que trata dos interesses das policiais femininas do Estado de Sergipe. Por que na atual lei esqueceram que no Corpo de Bombeiros e na Polícia Militar de Sergipe existem mulheres. As funcionárias públicas do Estado tem direito a 180 dias de licença maternidade, enquanto as militares têm apenas 120 dias, o Governo do Estado esqueceu de acrescentar essa mesma licença para as nossas militares e nada mais justo no dia de hoje eu anunciar essa PEC”. Concluiu o deputado.

Fonte: Chris Brota (Assessoria Parlamentar)

Nenhum comentário: