sexta-feira, 4 de março de 2011

MINAS GERAIS: LAFAYETTE ANDRADA ACIONA PM PARA TROCAR PNEU.

O Secretário do SEDS Lafayette Andrada estava indo para Barbacena qdo o pneu do seu carro furou, imediatamente ligou para o COPOM do 9º BPM , que empenhou o CPU via rede de rádio solicitando que os mesmos fossem la da apoio e ainda pediu para buscarem o chefe da Seção de Transportes um Sub Tenente para que trocasse o pneu e ainda foi enviado um jacaré próprio para a troca do pneu da Land Rover,na Comanhia do Secretário estavam um Cap e um Cabo que é seu motorista particular.Pra isso os pms servem ne? será que ele pediu desculpas por ter chamados os pms de "bandidos fardados"?

Cel Saint´Clair L Nascimento

Ao enfrentar sua primeira crise no cargo, Lafayete Andrada, o jovem Secretário de Defesa Social de Minas, foi extremamente infeliz e inconseqüente na antecipada e precipitada avaliação sobre o infortúnio das mortes ocorridas na ação policial do Aglomerado da Serra, em Belo Horizonte.

Titular da pasta mais importante do Secretariado, que conduz a macro política de Defesa Social, abrangendo as atividades de segurança publica, de policia civil e militar, de bombeiros, de sistema penitenciário e de defesa civil, a trêfega autoridade quis "jogar para a platéia" e acabou por perpetrar uma iniqüidade contra os militares.

*"O boletim de ocorrência inicial registrado por eles é totalmente inconsistente. Na minha opinião esses policiais são bandidos e por isso já estão presos ..."* (E.M. 25/02/2011)

Não teve o mancebo Secretário a plena noção de suas responsabilidades perante a opinião pública, das conseqüências das assertivas que faz, pois, mais que ninguém, tinha por dever constitucional e institucional, de zelar pelo principio sacrossanto da presunção de inocência.

Coincidência ou não, culpado ou inocente, o Cabo PM Fábio de Oliveira, um dos militares indigitados, com 21 anos de ROTAM, jamais indiciado em Inquéritos e com 22 elogios e notas meritórias, matou-se dia 25, na sua cela de preso no Primeiro Batalhão.

O juvenil Secretário posicionou-se prematuramente contra servidores que, pela via indireta são comandados seus, antes de apontadas suas responsabilidades, nas apurações em curso. É que, ao final, se eventualmente concluir-se pela legitimidade daquela ação policial do Aglomerado da Serra o Secretário terá perpetrado, como cabeça do sistema de defesa social, a mais ignominiosa infâmia contra a dignidade da "Grande Corporação dos Mineiros"- no dizer amigo de Tancredo Neves - a gloriosa Policia Militar de Minas Gerais.

Sim, porque sempre que um militar - mesmo os que de menor patente ou graduação é posto sob o índex, a Corporação como um todo, estará sendo julgada e ele, o Secretário, também. A menos que queira, como político, distanciar-se da Instituição e negá-la como a pensar e dizer: "Não quero envolver-me com essa ralé, com esse segmento desonrado e indigno de minha importante liderança".

O despreparado Lafayette, a meu modesto ver, perdeu com essa afronta a condição de chefe do sistema de defesa social e devia renunciar ou ser defenestrado do Secretariado para voltar, talvez, daqui a alguns anos, mais anoso, mais experimentado, mais prudente. Adeus Lafayette! Volte daqui a décadas, mais amadurecido e menos demagogo!

Fonte: blog da Renata

Nenhum comentário: