terça-feira, 29 de março de 2011

RONDÔNIA: 1º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR INICIA PARALISAÇÃO APÓS PRISÃO DE PM POR NÃO USO DE BOINA.

No início da manhã desta terça-feira (29) o 1° Batalhão da Polícia Militar do Estado de Rondônia (RO), iniciou a paralisação nas atividades de segurança pública em Porto Velho, pois segundo os PMs as humilhações são constantes por parte do superior.

Entretanto, o estopim veio após a prisão do PM Shilton no final da tarde da segunda-feira (28) dentro da Central de Polícia, pelo seu superior, identificado como, Capitão PM Everaldo. O motivo da prisão foi por causa que o PM Shilton, não usava a boina. “Polícia tem que prender é vagabundo”, disse um associado da ASSFAPOM.

Ainda há pouco duas viatura da Companhia de Operações Especiais da Polícia Militar foram até o 1º Batalhão da Polícia Militar, cujos praças e PMs estão paralisados desde o início da manhã desta terça-feira (29) em vista de um protesto pela prisão de um policial militar ocorrida ontem (28).

Policiais da COE deram uma volta até o portão do batalhão, conversaram com alguns manifestantes e depois estacionaram e estão de prontidão no local.

Os policiais paralisados estão nesse momento reunidos com o secretário de segurança pública do Estado, Marcelo Bessa, para conversar e chegar num acordo. Uma comissão feita policiais e esposas, membros da ASSFAPOM participam da reunião.

Com a chegada do secretário de segurança os portões do 1º Batalhão foram abertos e os serviços se normalizam.

Capitão PM esclarece prisão de policial militar e sofre ataque em sua residência

Segundo o capitão, quando ele voltava de uma diligência em uma viatura com outros policiais, passou em frente a Central de Polícia e deparou com o policial militar Shilton sentado em cima de uma moto, com as pernas cruzadas e sem estar utilizando a boina. Foi quando o advertiu que aquela não era uma postura de um policial militar que se encontrava em frente a uma instituição de polícia. Quando, segundo o capitão, o policial lhe disse: "A moto é minha e fico em cima dela do jeito que eu quiser".

O capitão então desceu da viatura e questionou sobre a titude do policial. Quando então foi desrespeitado na frente de seus subordinados. Nesse momento o policial disse ao seu superior que, se ele seria detido por causa de sua postura na moto e da falta da boina, ele, Capitão PM Everaldo, deveria receber o mesmo tratamento pois estava sem a tarja de identificação, obrigatória na farda.

ATAQUE

Logo depois por volta de 1h30 da manhã ele se retirou, indo para sua residência, localizada na rua Álvaro Maia, entre as ruas Getúlio Vargas e Salgado Filho, bairro São Cristovão, zona Centro-Norte. Depois de vinte minutos após ter entrado em sua casa, foi surpreendido por uma saraivada de disparos de arma de fogo contra o portão. Quando oito balas atingiram a parede e portão de sua residência. Ele não soube informar quem foram os responsáveis pelo ataque. Porém, ele suspeita que tenha algo a ver com a prisão do policial, mas nada foi comprovado.

Fonte: blog da Renata

2 comentários:

cb. chagas pmse disse...

isso é safadeza. prenda os bandidos .
cb. chagas pm se

Anônimo disse...

ACHO A PRISÃO ADMINISTRATIVA UM ABUSO, PORÉM NÃO É ADMISSÍVEL, QUE SE RETALHE O FATO ATIRANDO CONTRA A CASA DO OFICIAL EM QUESTÃO. A FAMILIA NÃO TEM CULPA DO OCORIDO.