terça-feira, 5 de abril de 2011

CEARÁ: 3 POLICIAIS MILITARES SÃO EXPULSOS POR DORMIR EM VIATURA.

Os soldados foram flagrados dormindo na viatura, estacionada dentro de uma escola no bairro Vila Velha. Eles responderam a processo e foram expulsos

Os três policiais do Ronda do Quarteirão flagrados dormindo dentro de uma viatura, em outubro do ano passado, foram demitidos da Polícia Militar. A decisão foi publicada, esta semana, no boletim do Comando Geral da PM. Os soldados foram alvos de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD).

O caso foi mostrado com exclusividade pelo O POVO. Na madrugada do dia 11 de agosto de 2010, os três policiais foram presos, em flagrante, acusados de dormir na viatura, durante o horário de serviço. A Hilux estava estacionada dentro de um colégio no bairro Vila Velha, em Fortaleza. Uma das fiscais do Ronda foi até o local e fez o flagrante.

Segundo documento da Polícia Militar a que O POVO teve acesso, os soldados do Ronda teriam entrado em contato com o vigilante da escola e colocado o carro dentro do colégio, numa área com pouca iluminação. Em seguida, os PMs “apagaram as luzes do veículo, subiram os vidros laterais e, com o ar-condicionado ligado, passaram a dormir no interior da viatura.”

A fiscal do Ronda sentiu falta dos policiais rondando a área do Vila Velha e recorreu ao sistema de monitoramento via satélite implantado nas viaturas. O GPS apontou que o veículo estava no colégio. A oficial foi até lá e, com uma lanterna, acordou os soldados. O flagrante foi por volta das 4 da madrugada.

Os soldados Francisco Felipe de Medeiros Oliveira, Carlos Henrique Silveira da Silva e Antônio Marley Alves Ferreira responderam a processo administrativo. Coube ao comandante geral da PM, coronel Werisleik Matias, decidir pela demissão.

“Há de se considerar o dano causado ao serviço de policiamento ostensivo motorizado causado pelos policiais militares, já que, da forma como agiram, comprometeram a segurança da sociedade. A permanência dos acusados na Polícia Militar do Ceará se tornou insustentável”, escreveu Werisleik no documento da PM.

De acordo com o comandante do Ronda, coronel Gomes Filho, os policiais já foram informados da decisão. “Eles perderam o posto de praça, foram expulsos”, diz. Os soldados já tinham sido afastados do programa de policiamento comunitário. Eles ingressaram na Polícia em junho de 2009.

Este não é o único caso de PMs flagrados dormindo em viatura. No dia 3 de setembro de 2010, O POVO mostrou que pelo menos seis policiais do Ronda estavam respondendo a procedimento administrativo por terem cometido a transgressão disciplinar. Os casos foram descobertos por meio do sistema de videomonitoramento em tempo real implantado em algumas das viaturas do Ronda.

ENTENDA A NOTÍCIA

A expulsão de policiais submetidos a procedimento administrativo está prevista no Código Disciplinar dos Militares Estaduais.Nesse caso, o comando da PM agiu rápido. O processo, que costuma demorar, levou cinco meses.

SAIBA MAIS

O POVO tentou entrar em contato, na noite de ontem, com a Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que acompanha o caso. O presidente Pedro Queiroz não atendeu às ligações.

Na época em que O POVO publicou a matéria sobre a prisão dos soldados, Pedro Queiroz levantou a questão sobre a escala dos PMs do turno da noite. Eles estariam estressados e cansados, o que teria levado alguns deles a dormir em serviço. A escala é de três dias de trabalho por um de folga; seguidos de três dias de trabalho por dois de folga.

O procedimento administrativo disciplinar é conduzido por três oficiais, nomeados pelo Comando da PM. As sanções variam desde uma advertência até a expulsão. Na investigação, os oficiais ouvem acusados, testemunhas e analisam as provas colhidas.

Fonte: O Povo (Tiago Braga)

Nota:  Lamentável a atitude tomada pela PMCE de expulsar 3 militares por dormirem na viatura.  Isso é uma prova inequívoca de que as policias militares deste país praticam uma escala escravagista para atender as exigências dos governantes de plantão, esquecendo que nós militares somos de carne e osso e não máquinas.

Um comentário:

Anônimo disse...

OS DIREITOS DOS POLICIAS NINGUEM VE A ESCALA DE SERVIÇO QUE NAO EXISTE TRABALHAR 3 DIAS E FOLGAR UM COMO É TAO FACIL MANDAR UM PRAÇA EMBORA NAO PENSARAM NO POLICIA E NEM NA FAMILIA DELE QUE INJUSTIÇA SE FOCE UM OFICIAL ELES NAO IAM EXPULSAR AONDE ESTA OS DIREITOS HUMANOS DESSE PM QUE TRABALHA COMO ESCRAVO E ESSE COMANDANTE DA PM TEM QUE SER O RESPONSAVEL PELA EXPULSAO SEM NECESSIDADE E O GOVERNADOR DEVERIA DE TOMAR PROVIDENCIA PARA A VOLTA DESSES POLICIAIS QUE ARRISCAO TODO OS DIAS PARA SALVAR A POPULAÇAO DEVERIAM É DE SE PREOCUPAR SIM COM OS PRAÇAS E OFICIAIS SUJOS QUE ENVERGONHA A PM