segunda-feira, 18 de abril de 2011

RIO GRANDE DO NORTE: FORMAÇÃO E CIDADANIA PARA POLICIAIS.

Policiais do Crato participam de iniciativa pioneira que busca levar humanização e cidadania aos quadros da unidade

Crato - Policiais do Ronda do Quarteirão e militares da 5ª Companhia iniciaram ontem, neste Município, aulas por meio do Projeto de Formação e Cidadania, pioneiro no Estado. Serão ofertadas aulas desde controle emocional a relações interpessoais, conduta ética, técnica e legal. A mais nova Polícia instituída no Estado, o Ronda do Quarteirão, que atua na visão de integração comunitária, está no Cariri nos Municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Brejo Santo. Estão sendo capacitados apenas os policiais do Crato. O Ronda tem atualmente 67 agentes no Município. O projeto tem como proposta a realização de palestras que contemplem a necessidade dos participantes e forneça suporte para atuação no dia a dia de trabalho. Também serão tratados assuntos como "Stress - causas e consequências", "Conflitos - causas e soluções", "Missão e poder dos policiais".

O projeto será desenvolvido nos meses de abril, maio e junho, com palestras a cada 15 dias. A palestra foi realizada no auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas, para 40 policiais do Ronda do Quarteirão.

O trabalho é coordenado pela Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, Subsecção de Crato, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense (CMDMC) e Universidade Regional do Cariri (Urca). Segundo o tenente do Ronda do Quarteirão, Rubens Pereira Alves, essa é uma forma de adquirir experiência e também uma forma de repassar a vivência dos policiais. "Queremos também mostrar que as autoridades tem procurado atuar junto com a sociedade", ressalta.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB - Subsecção do Crato, Hermano José de Sousa, destaca a iniciativa pioneira no Estado, por meio do projeto, que tem a finalidade de contribuir com a formação e informação dos policiais. A iniciativa, segundo ele, busca chamar a atenção para um trabalho de capacitação continuada, para o exercício da profissão do policial no cotidiano.

O trabalho envolve parcerias com várias instituições, mas Hermano afirma que nasceu dentro da Urca, por meio das Pró-Reitorias de Extensão e Desenvolvimento Universitário em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos da OAB, no Crato. Na primeira fase serão realizadas oito palestras. Os mesmos assuntos serão levados aos policiais militares. Os participantes recebem certificados com carga horária de 40 horas.

O cabo José Wilton de Oliveira diz que o curso é importante, pois fortalece o que está relacionado ao procedimento do policial, que é a cidadania. "É uma oportunidade de reunir os órgãos de segurança do nosso Município, para termos as informações compartilhadas", completa.

Fonte: Diário do Nordeste

Um comentário:

Anônimo disse...

Só a título de informação, Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Brejo Santo, são municípios do estado do Ceará, no RN a implantação deste projeto está na fase de estudos creio eu.