segunda-feira, 2 de maio de 2011

ESPAÇO MILITAR AGORA TEM NOVO ENDEREÇO ELETRÔNIO.

A partir de hoje o ESPAÇO MILITAR tem novo endereço eletrônico.  Clique no link abaixo e confiram as notícias atualizadas:

www.ameseluta.blogspot.com

domingo, 1 de maio de 2011

MILITARES QUE ESTÃO TRABALHANDO NO SOCORRO FOLIA PODERÃO NÃO TER A GRAE PAGA.

Este blog obteve a informação no início da noite de ontem, através de uma fonte confiável, que os militares que trabalharam ontem (30) e trabalharão hoje (1º) no Socorro Folia, poderão ficar sem o pagamento da GRAE.

Tal fato preocupou por demais os militares, visto que estão deixando de ter seu devido descanso ao lado de sua família para trabalhar numa festa que é particular, inclusive sob chuva, sem saber se vão ter direito a gratificação de eventos (GRAE), conforme lei estadual.

É lamentável que diversas festas particulares por todos o estado sejam feitas usando o aparato público, como é o caso do Socorro Folia, onde são usados policiais militares e bombeiros militares e o mesmo não recebam por isso. Todo esse fato seria resolvido facilmente se o governo estadual enviasse para a assembléia legislativa um projeto de lei instituindo o pagamento de horas extras para os militares sergipanos, porém até agora o governo não acenou com tal possibilidade.

Também foi obtida a informação por este blog, que o Vice-Governador Jackson Barreto garantiu que a GRAE seria paga aos militares que estão trabalhando no Socorro Folia. Espera-se que tal promessa seja cumprida, pois caso não seja, denunciaremos neste espaço.

SEM SEGURANÇA NA PRAÇA DA IMPRENSA.

Segundo denúncias, o local virou ponto de encontro de usuários de drogas, que vão ao local até mesmo à luz do dia. Eles também reclamam da iluminação

Praça é ponto de encontro de usuários de drogas, segundo moradores (Fotos: Portal Infonet)


Moradores e comerciantes da região onde fica a Praça da Imprensa, no bairro 13 de Julho, área nobre da capital, sentem-se cada vez mais aflitos com a situação do local. Além da falta de manutenção e segurança, grupos de jovens estão tornando a praça ponto de consumo de drogas, segundo relatos de quem vive na região.

De acordo com uma moradora que preferiu não ser identificada, o uso dos entorpecentes ocorre até mesmo à luz do dia. “Eles não estão nem aí. O dia todo tem gente usando drogas aqui, principalmente estudantes. O cheiro incomoda muito. O pior é que não há nenhum policiamento por aqui, o que é preocupante”, critica a moradora.

Ela vive no local há 28 anos e diz que a praça está completamente abandonada. “Outro dia as lâmpadas apagaram e só vieram trocar por que ligamos algumas vezes. Meu primo veio outro dia aqui em casa e foi assaltado na porta. Não só ele, as lojas daqui também já sofreram com os bandidos”, relatou a moradora. Comerciantes de estabelecimentos vizinhos, por outro lado, não quiseram conceder entrevista.

Para ela, a solução seria a melhoria na iluminação e na manutenção do espaço. “A gente sempre liga para a prefeitura, mas ninguém faz nada”, destacou.

O estudante Leonardo Reis, que vive nas proximidades da Praça há dois anos, confirma as declarações da moradora citada acima. “Não passa um policial aqui e por isso o pessoal fica usando droga. A maioria são pessoas que moram por aqui mesmo. Já veio até a coordenadora de uma escola particular flagrar um estudante usando droga. Não há policiamento algum”, critica.

Reis disse, ainda, que a manutenção da praça é deficiente. “Só aparam a grama, jogam água e vão embora. A iluminação também precisa ser melhorada”, acrescenta. Ele diz, no entanto, que nunca foi assaltado e não acredita que haja esse risco. “Aqui tem muitos bares então é bem movimentado. O risco de assalto é maior nas ruas de trás, perto do [estádio] Batistão”, relata.

Contingente

O comandante do Policiamento da Capital, coronel Enilson Aragão, disse que uma viatura do Grupamento Tático de Moto (Getam) faz rondas diárias no local, incluindo, ainda, as clínicas do bairro São José e o bairro 13 de Julho. Ele esclareceu que a segurança do local é de competência da Guarda Municipal.

O soldado Jorge Lima, da Guarda Municipal de Aracaju, responsável pela fiscalização operacional, disse que a instituição não tem efetivo suficiente e que, por isto, algumas áreas ficam descobertas. “Não temos efetivo para tudo. Há uma limitação para a demanda que existe. A Guarda Municipal conta com pouco mais de 270 servidores para atender a toda a estrutura organizacional da Prefeitura: escolas, prédios e postos de saúde. Algumas praças, então, ficam descobertas”, explicou.

Lima ressaltou, por outro lado, que a Guarda nunca recebeu denúncias dos moradores. Ele disse que não há previsão de concurso.

A Empresa Municipal de Serviços urbanos (Emsurb) disse que enviará ao local uma equipe técnica para verificar a necessidade de algum reforço no serviço de limpeza.

Fonte: Infonet (Diógenes de Souza)

USUÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE PODERÃO MUDAR DE OPERADORA SEM NOVOS PRAZOS DE CARÊNCIA.

Mais 12 milhões de usuários de planos de saúde passarão a ter direito de mudar de plano sem precisar cumprir novos prazos de carência. A norma da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi publicada hoje (29) no Diário Oficial da União e começará a valer a partir do dia 27 de julho. As operadoras de planos de saúde têm 90 dias para se adequarem à nova resolução.

Desde abril de 2009, clientes de planos individuais contratados desde janeiro de 1999 já são beneficiados por essa norma. No entanto, a mudança de plano sem novo prazo de carência não vigora para planos coletivos contratados por empresas para seus funcionários. As operadoras de planos de saúde têm 90 dias para se adequarem à nova resolução.

Segundo a resolução da ANS, os usuários poderão fazer a portabilidade independente da abrangência do pacote de serviços ser municipal, estadual ou nacional. Outra mudança é a redução no prazo de permanência mínima no plano que caiu de dois para um ano, contando a partir da segunda portabilidade.

As operadoras do plano de origem deverão também informar aos clientes sobre as datas inicial e final para solicitar a migração levando o período de carência cumprido por meio do boleto de pagamento ou em comunicado enviado aos titulares.

Para fazer a portabilidade, o cliente precisa estar com o pagamento das mensalidades em dia e migrar para um pacote de serviços do mesmo padrão ou superior.

A ANS criou também uma portabilidade especial para cliente de planos extintos por causa da morte do titular e usuário de plano coletivo contratado por uma entidade representativa de uma profissão ou setor, como conselhos profissionais ou sindicatos. Esse tipo de portabilidade vale também para clientes de operadora que esteja sem condições de cumprir os contratos por dificuldade financeira e sob intervenção da ANS.

A mudança de plano sem novo prazo de carência não vigora para planos coletivos contratados por empresas para seus funcionários. As operadoras de planos de saúde têm 90 dias para se adequarem à nova resolução.

Fonte: Agência Brasil (Carolina Pimentel)